Central Judiciária unificará investigações da Polícia Civil

Perto de completar o primeiro mês de atividade, a Central da Polícia Judiciária de Mogi das Cruzes, localizada na avenida Fernando Costa, 88, no centro, vai unificar os trabalhos de investigação na cidade, além de continuar recebendo os casos de flagrantes policiais no município. A nova base, inaugurada em 19 de novembro, centralizou os esforços da Polícia Civil, Militar e Guarda Civil Municipal (GCM).

A estrutura surgiu com a promessa de agilizar os processos e investigações, provendo o retorno dos policiais militares e GCMs às ruas o quanto antes e maximizando o tempo de policiamento ostensivo. A nova unidade também trabalha com quadros estatísticos mensais: o levantamento de dados contempla quais são as ocorrências mais frequentes, as áreas mais afetadas e horários e quais agentes de segurança realizaram as prisões e conduções.

O delegado Deodato Rodrigues Leite, coordenador da unidade, explicou, durante a semana, o por quê de unificar as investigações na unidade. "Centralizaremos os processos nesta base para evitar investigações individualizadas. Qualquer ocorrência que possa vir a ter ramificações como, por exemplo, casos que foram registrados em uma delegacia mas acabaram envolvendo outra unidade, serão investigadas pela central e com isso ganharemos tempo, economizaremos recursos e conseguiremos elucidar mais crimes", declarou.

Leite também destacou a funcionalidade do novo espaço como propulsor para a melhora na qualidade do trabalho dos funcionários. "Trata-se de um local salubre e adequado para nosso trabalho, são instalações novas e funcionais e tudo foi muito bem pensado para que o serviço seja prontamente exercidos e os funcionários consigam dar o melhor de si. Uma das ideias iniciais era exatamente esta e está dando certo", explicou

A Central dispõe de um amplo salão de recepção para prestar atendimento ao público que tenha sido vítima de algum crime e precise registrar seu boletim de ocorrência e o atendimento é prestado 24 horas. O ambiente também possui uma entrada lateral separada da recepção, individual e isolada para conduzir os suspeitos. A estrutura terá capacidade de atender até dez flagrantes simultaneamente.

O delegado também destacou a celeridade no trabalho dos guardas e policiais proporcionada pela organização da Central. "Os agentes de segurança, guardas civis, polícia militar e a própria polícia civil estão conseguindo noticiar a ocorrência e terminar todo o processo em um lapso temporal muito menor. Um sinal de que a funcionabilidade já está trazendo frutos e isso é muito bom", completou Leite.

*Texto supervisionado pelo editor.