Para relator, faltará tempo para conclusão de relatório

Valverde alega que ainda faltam muitas etapas
Valverde alega que ainda faltam muitas etapas - FOTO: Mogi News/Arquivo
O relator da Comissão Processante (CP) responsável pela condução dos pedidos de cassação dos vereadores denunciados por suposta corrupção em Mogi das Cruzes, Rodrigo Valverde (PT), acredita que não será possível concluir o relatório final do grupo em tempo hábil. A CP tem até 31 de dezembro para finalizar os trabalhos, já que a atual legislatura se encerra no último dia deste ano.

Segundo o vereador, ainda existem pontos importantes a serem vencidos pela CP para a finalização do relatório. O primeiro deles é a liberação judicial para que sejam ouvidos o empresário Joel Leonel Zeferino e o assessor da Câmara Municipal, André Alvim. Também deve ser vencida a etapa do interrogatório do vereador Mauro Araújo (MDB). O grupo presidido pelo vereador e prefeito eleito Caio Cunha (Pode) já havia solicitado a autorização da Justiça para convocar os vereadores denunciados a comparecerem na Câmara Municipal.

De acordo com o cronograma, após as oitivas restantes, é aberto o período de cinco dias para as considerações finais dos denunciados. "Após esses cinco dias e a nova defesa, a gente fecha o relatório final", disse Valverde. "Ainda estamos aguardando uma resposta do Judiciário. Acho que não dará tempo", completou o relator da comissão.

Três vereadores, dos seis denunciados pelo Ministério Público (MP) por possíveis atos de corrupção na Câmara de Mogi das Cruzes, já foram ouvidos pela CP. Assim como suas testemunhas, já foram interrogados Diego de Amorim Martins (MDB), Francisco Bezerra (PSB) e Carlos Evaristo (PSB).

A Comissão Processante surgiu em decorrência da Operação Legis Easy, deflagrada em setembro de 2019 pelo Ministério Público, tendo por objeto de investigação os contratos públicos do Serviço Municipal de Águas e Esgotos (Semae) e da Secretaria de Saúde, envolvendo empresários e parlamentares, além de suposta compra de votos para aprovação de projetos.

Deixe uma resposta

Comentários