Armamento exige responsabilidade da GCM

André Ikari: 'Objetivo é somar esforços para alcançar a paz social'
André Ikari: 'Objetivo é somar esforços para alcançar a paz social' - FOTO: Divulgação
O secretário de Segurança, André Ikari, analisou o aumento da responsabilidade no trabalho da Guarda Municipal, que passou a atuar armada na segurança da população da cidade.

Para ele, o uso do equipamento é "uma responsabilidade para quem a porta" e que, neste sentido, além de orientar constantemente os agentes, o trabalho do comando da Pasta e da Secretaria de Segurança é "manter rígido controle sobre eles", sem autoritarismo e injustiças.

Na terça-feira da semana, o então prefeito Marcus Melo (PSDB) entregou o armamento da Guarda Municipal e os títulos de posse de arma para os guardas municipais de Mogi das Cruzes. 

Ao todo, 136 agentes foram aprovados em todos os testes e treinamentos e estão aptos para atuar com as armas da Guarda Municipal. O porte é emitido pela Polícia Federal. Os guardas armados atuarão nas mais diversas ações da corporação, entre eles os novos grupamentos criados desde 2017. "Nossa intenção é elevar a Guarda Municipal à importante posição que ocupa dentro do sistema de segurança pública, contribuindo com os demais órgãos formais de controle social, Polícia Militar e Polícia Civil, sem a pretensão de substituí-los, mas somar esforços para alcançar o bem comum, que é a tranquilidade e paz social", disse Ikari.

O trabalho para armar a Guarda Municipal foi iniciado pela Prefeitura no final de 2016. Durante o período, o procedimento tramitou por vários setores do governo federal, como o Ministério do Exército e a Polícia Federal. Enquanto isso, foi realizado o processo preparatório obrigatório para o armamento da Guarda Municipal, com as avaliações psicológica, teórica e prática dos guardas municipais, além das estruturas organizacionais da corporação e física.

Para o secretário Ikari, os guardas, enquanto agentes de segurança pública, devem, de fato, portar arma de fogo para dar uma resposta à altura em relação àqueles que praticam atos ilegais. "É importante que os guardas portem um equipamento adequado ao enfrentamento da criminalidade de massa", explicou o secretário.

Troca de comando

Com um "provavelmente sim", André Ikari já sinalizou que pretende trocar o comando da Guarda Civil Municipal, atualmente sob a gerência da comandante Thais Nascimento. Com a saída do ex-secretário, Paulo Roberto Madureira Sales, a troca no comando da gestão já era esperada.

Deixe uma resposta

Comentários