143 mil alunos da rede estadual finalizam ano letivo de 2020

Os 143.237 alunos das 188 escolas da rede estadual da região do Alto Tietê encerram ontem as atividades escolares de 2020. As aulas de 2021 recomeçam a partir do dia 1º de fevereiro.

Por conta da pandemia do coronavírus, neste ano, os estudantes tiveram de acompanhar as aulas remotamente, por meio do Centro de Mídias SP.

Do total de escolas da rede estadual, 1.800 retomaram as atividades presenciais, totalizando cerca de 1,5 milhão de alunos atendidos.

Os alunos que entregaram as atividades propostas neste ano serão aprovados para o próximo ano letivo, mas terão o aprendizado avaliado ao final de 2021. Os anos letivos de 2020 e 2021 serão considerados como um único ciclo contínuo. Por isso, a avaliação da aprendizagem será feita ao longo de oito bimestres (quatro de 2020 e quatro de 2021).

Recuperação

Os estudantes que não realizaram as atividades presenciais ou não presenciais mínimas para a frequência do ano de 2020, poderão participar do projeto de Recuperação Intensiva que ocorrerá nas escolas da rede regular entre os dias 4 e 22 de janeiro.

Estes devem comparecer no mínimo à 75% das aulas, para avançar para o ano/série seguinte. Serão priorizados para atendimento presencial os estudantes com menor frequência dos 5º e 9º anos do ensino fundamental e das 3ª séries do ensino médio.

A carga horária para as atividades de recuperação será de 25 aulas semanais, que poderão ser realizadas em três turnos (diurno, vespertino e noturno), distribuídas em cinco aulas diárias.

As aulas nos anos iniciais do ensino fundamental terão 50 minutos, enquanto, as aulas nos anos finais do ensino fundamental e no ensino médio terão duração de 45 minutos cada.

Ensino Integral

No próximo ano letivo, em 2021, mais 416 escolas do Programa de Ensino Integral (PEI) estarão em funcionamento. O total de unidades que funcionam nesta modalidade vai aumentar de 364, em 2018, para 1.080 a partir de 2021, representando um crescimento de quase 300%.

As novas escolas manifestaram interesse em aderir ao programa e obedecem aos critérios estabelecidos pela Secretaria da Educação do Estado, como atender a uma comunidade com maior vulnerabilidade socioeconômica.

As novas PEIs vão ofertar 254 mil novas vagas para alunos dos anos finais do ensino fundamental e ensino médio.