Terminal rodoviário estima queda de 70% nas viagens

A administração do terminal rodoviário de Mogi das Cruzes, Geraldo Scavone, estima que a procura por viagens deve cair 70% neste Réveillon na comparação com o mesmo período do ano passado. Índice idêntico de redução foi registrado durante o Natal, revelando o impacto da pandemia do coronavírus no setor.

A queda na demanda poderia ser ainda maior se as cidades do Litoral Norte e Baixada Santista - principal destino das viagens - tivessem respeitado a reclassificação para a fase vermelha do Plano São Paulo durante os dias 25, 26 e 27 de dezembro.

A Atlântica, atual empresa concessionária do terminal rodoviário Geraldo Scavone, calcula que cerca de 2 mil pessoas deverão embarcar no terminal rodoviário entre os dias 26 a 31 de dezembro. A estimativa é 70% menor do que o registrado no mesmo período do ano passado, quando 3,4 mil embarques foram registrados no local.

Entre os dias 23 a 26 de dezembro, período no qual as viagens para celebrar o Natal foram registradas, a queda também foi de 70% em relação ao mesmo período de 2019. Com a alta no número de novos casos de Covid-19 e internações registradas nas últimas semanas, boa parte do público que pretendia viajar nesta época do ano preferiu ficar em casa para evitar aglomerações.

Já em relação aos que optaram por manter as viagens, seja para se reunir com familiares ou aproveitar o feriado fora de casa, a administradora do terminal rodoviário informou que os destinos mais procurados são os litorâneos, sendo Bertioga a principal cidade visitada, seguida pelo Vale do Paraíba e também o Rio de Janeiro.

Mesmo com a redução observada neste ano pela empresa concessionária, as viagens para Bertioga e outros destinos à beira-mar durante o Natal podem ter sido estimuladas pelo descumprimento de vários municípios à reclassificação do Plano SP, que colocou todo o Estado de volta na fase vermelha entre os dias 25, 26 e 27 de dezembro e 1, 2 e 3 de janeiro de 2021.

Contrariando a determinação do governo do Estado, várias cidades que costumam ser visitadas nessa época decidiram manter a fase amarela durante o Natal. No litoral Norte foram São Sebastião, Caraguatatuba, Ubatuba e, na Baixada Santista, descumpriram a medida Bertioga, Cubatão, Guarujá, Itanhaém, Mongaguá, Peruíbe, Praia Grande, Santos, São Vicente.

Mogi das Cruzes também não cumpriu a reclassificação do Plano SP durante os dias estabelecidos e, assim como as demais cidades citadas, poderá ser multada pelo governo estadual. Já para o Réveillon, tanto Mogi quanto Bertioga informaram que acatarão a decisão do governo para os dias 1º, 2 e 3 de janeiro e deverão impor a fase vermelha.

*Texto supervisionado pelo editor