Comissão Processante ouve mais dois parlamentares

Martins prestou depoimento
ontem na Câmara
Martins prestou depoimento ontem na Câmara - FOTO: Mogi News
Mais dois vereadores denunciados pelo Ministério Público (MP) por possíveis atos de corrupção na Câmara de Mogi das Cruzes foram ouvidos ontem. A Comissão Processante (CP), responsável pela condução dos pedidos de cassação dos denunciados, ouviu Diego de Amorim Martins (MDB) e Francisco Bezerra (PSB), além das testemunhas de cada parlamentar.

Na última segunda-feira, o grupo já havia interrogado o vereador Carlos Evaristo (PSB) e suas testemunhas. Até o fechamento desta edição, os vereadores Jean Lopes (PL), Antonio Lino (PSD) e Mauro Araújo (MDB) - e suas respectivas testemunhas - não haviam prestado depoimento à CP.

A expectativa do presidente do grupo, o prefeito eleito Caio Cunha (Pode), era que o relator, Rodrigo Valverde (PT), apresentasse o relatório do grupo na semana que vem. Entretanto, devido à ausência de alguns parlamentares no depoimento, ainda não há a certeza de quando o relatório será finalizado.

A comissão foi criada em decorrência da Operação Legis Easy, deflagrada em setembro de 2019 pelo MP, tendo por objeto a investigação de contratos públicos do Serviço Municipal de Águas e Esgotos (Semae) e da Secretaria de Saúde, envolvendo empresários e os vereadores Antonio Lino, Carlos Evaristo da Silva, Diego de Amorim Martins, Francisco Moacir Bezerra, Jean Lopes e Mauro Araújo.

Em nota, Araújo afirmou não ter sido pessoalmente intimado sobre a data da oitiva dos depoimentos das testemunhas, nem de que caberia a ele levá-las à Câmara a fim de que fossem ouvidas. Também como argumento para não ter comparecido ao interrogatório, o vereador afirma ter testado positivo para a Covid-19. (F.A.)

Deixe uma resposta

Comentários