São Paulo assume a liderança com vitória hoje em Goiânia

O São Paulo entra em campo hoje contra o Goiás podendo assumir a liderança do Campeonato Brasileiro. Se o time tricolor vencer o duelo, válido ainda pela primeira rodada e que foi adiado em razão do surto de coronavírus no elenco goiano, passará o líder Atlético-MG. Apenas um ponto separa as duas equipes (42 a 41). Um empate deixaria o São Paulo em segundo lugar por ter menos triunfos do que o rival mineiro.

Em boa fase, sem perder há 14 partidas, o São Paulo terá força máxima para enfrentar o Goiás. O zagueiro Bruno Alves volta a ficar à disposição do técnico Fernando Diniz após ser desfalque nos últimos dois jogos porque um familiar contraiu coronavírus. O defensor realizou dois testes e não foi infectado pela Covid-19. O equatoriano Arboleda deve ser titular mesmo com o retorno de Diego Costa, que cumpriu suspensão no confronto com o Bahia.

A última vez que o São Paulo teve uma invencibilidade tão grande na competição foi em 2008, justamente no último título nacional conquistado, quando ficou 18 partidas sem ser derrotado. O técnico Fernando Diniz, porém, prefere não pensar nisso. "Não estamos presos a esse tipo de marca, chega mais para mim nas entrevistas coletivas. Temos que olhar para o nosso campeonato e para os adversários", disse o treinador.

Na lanterna

A partida é na Serrinha, mas qualquer resultado que não seja a vitória do São Paulo sobre o Goiás pode ser considerado uma zebra.

Na lanterna, o Goiás tem 16 pontos, nove a menos do que o Sport, primeiro clube fora da zona de rebaixamento. Esse é o último jogo atrasado do clube goiano, que na segunda-feira perdeu para o Grêmio, por 2 a 1, em Porto Alegre, pela sexta rodada.

Augusto César e Glauber Ramos têm muitos problemas para escalar o Goiás. Principalmente na defesa. Os zagueiros David Duarte, suspenso pelo terceiro cartão amarelo, e Chico, lesionado, são baixas. Assim, a única opção para formar dupla com Fábio Sanches é Heron.

O volante Miguel Filgueira é mais um desfalque, também por ter recebido o terceiro amarelo. Gustavo Blanco ou Henrique Lordelo são os prováveis substitutos. Já o meia Shaylon está emprestado pelo São Paulo e não pode atuar por questão contratual.

Existe ainda a possibilidade de o atacante Keko sequer ser relacionado para o jogo, pois seu contrato se encerra no próximo dia 15. Nesse caso, o jovem João Marcos, que marcou o gol na derrota para o Grêmio, seria o companheiro de Fernandão.

Deixe uma resposta

Comentários