Palmeiras abre quartas de final diante do Libertad

Dono da melhor campanha na Copa Libertadores, invicto e reforçado, o Palmeiras entra em campo hoje diante do Libertad, às 21h30, com missão de manter o ótimo desempenho e encaminhar a classificação às semifinais. Com retornos importantes, a promessa é de futebol ofensivo em busca do triunfo no Defensores del Chaco.

O técnico Abel Ferreira desfalca a equipe por causa da Covid-19. Mas nos trabalhos de preparação para o duelo de ida das quartas, bateu na tecla que seus comandados devem buscar a vitória no Paraguai. Mesmo com o duelo decisivo no Allianz Parque, dia 15, os paulistas vêm adotando a estratégia de jogarem com ousadia mesmo fora de São Paulo. Não por acaso, somam sete vitórias e um empate na Libertadores.

Das quatro visitas na atual edição da Libertadores, por exemplo, foram três vitórias, com 2 a 0 no Tigre, 2 a 1 no Bolívar e 3 a 1 no Delfín, já pelas oitavas. O único jogo que não venceu aconteceu, curiosamente, no Paraguai. Ficou no 0 a 0 com o Guaraní, mesmo sendo melhor.

Será o sétimo confronto entre Palmeiras e Libertad. No retrospecto, três vitórias palmeirenses, dois empates e somente um revés, em 2013, quando levou 2 a 0 no Paraguai, também pela Libertadores.

Responsável por dirigir a equipe em Assunção, o auxiliar Vitor Castanheira tem bons motivos para confiar num bom resultado. O atacante Rony está recuperado de lesão, assim como Gustavo Scarpa superou uma concussão. Ausentes no clássico diante do Santos por suspensão, Gabriel Menino, Gustavo Gomez e Danilo retornam.

Gomez reencontra o clube no qual foi revelado. Apesar das juras de amor e do carinho, promete empenho para a defesa não sofrer gols. Forte atrás, o Palmeiras confia que o ataque decide na frente.

Há cinco jogos sem perder e motivado pelas duas vitórias sobre o Jorge Wilstermann, nas oitavas, o Libertad aposta no ataque para acabar com a boa fase palmeirense. O técnico Gustavo Morínigo deposita todas as suas fichas em Martínez e Ferreira para sua equipe abrir vantagem no confronto de ida. Nos últimos cinco jogos, foram 12 gols anotados pelos paraguaios.

Deixe uma resposta

Comentários