São Paulo e Palmeiras buscam a final do torneio

Em jejum de títulos desde 2012, o São Paulo tentará dar um passo fundamental para encerrá-lo hoje, às 21h30, quando recebe o Grêmio, no Morumbi, no duelo de volta das semifinais da Copa do Brasil. Para isso, terá de reverter a vantagem do adversário, que venceu o jogo de ida por 1 a 0 e suplantar a força do oponente na competição, se garantindo em uma rara decisão nesse período sem conquistas.

A outra semifinal será disputada, no mesmo horário, em Minas Gerais, entre o Palmeiras e o América-MG. Na partida de ida, na semana passada no Allianz Parque, o resultado foi um empate por um a um.

Como caiu em Porto Alegre, o São Paulo só avança à final com um triunfo por dois gols de diferença. E vitória pela vantagem mínima leva o confronto aos pênaltis. Tendo êxito, estará garantido apenas na sua segunda decisão na história da Copa do Brasil - perdeu a de 2000 para o Cruzeiro -, eliminando um dos times que tradicionalmente dominam o torneio mata-mata.

O Grêmio, afinal, é o segundo maior campeão da Copa do Brasil, com cinco títulos, apenas um a menos do que o Cruzeiro, disputou outras três decisões e está em sua 15ª semifinal. Um desempenho que se opõe ao modesto retrospecto são-paulino na competição, com apenas uma final no torneio.

Um Palmeiras com mais motivação do que condições físicas entra em campo hoje para enfrentar o América-MG. A equipe do técnico português Abel Ferreira pode fazer o clube alviverde chegar pela quinta vez à final do torneio mesmo abaixo da forma ideal para o confronto. O time vai disputar o 46º jogo desde a retomada do calendário e há quatro meses não tem uma semana livre para treinar.

O extremo cansaço da maratona é um dos desafios que mais preocupa o treinador português. O Palmeiras vem de três partidas com atuações ruins nas derrotas para o Internacional, no empate em 1 a 1 com o próprio América-MG e na vitória por 1 a 0 sobre o Red Bull Bragantino. Agora, fora de casa, a equipe precisa de uma vitória simples para confirmar a passagem à decisão. Em caso de nova igualdade a vaga será definida nos pênaltis.

Deixe uma resposta

Comentários