Saúde Funcional

Apresento a todos vocês os músculos respiratórios que nos auxiliam na inspiração, ou seja, a puxar o ar para dentro do corpo, e na expiração, que é quando soltamos o ar.

Os músculos de maior importância são: diafragma o qual representa uma fina camada em forma de cúpula, que se insere nas costelas inferiores. Quando ele se contrai (no momento da inspiração) o conteúdo do abdômen é forçado para baixo e para frente, aumentando a dimensão vertical da cavidade torácica. Da mesma forma, as margens costais se elevam e se movimentam para fora, aumentando, também, o volume do tórax. É o músculo mais importante da respiração.

Já os músculos intercostais externos, quando se contraem, promovem o movimento em "alça de balde" das costelas, as levando para cima e para frente, aumentando os diâmetros laterais e ântero-posterior do tórax e ainda na inspiração temos o suporte dos músculos acessórios que são representados, principalmente, pelos escalenos e os esternocleidomastóideos o quais são acionados na respiração forçada, em momentos de exercício físico, por exemplo. Os escalenos elevam as duas primeiras costelas e o esternocleidomastóideo eleva o esterno.

Na respiração tranquila, a expiração é um processo passivo. Isso significa que, após a expansão que ocorre na inspiração, os músculos da inspiração tendem a se relaxar, agora é possível que a expiração seja ativa, por exemplo, quando é necessário de um esforço físico mais acentuado.

Neste caso são acionados os músculos da parede abdominal que são eles reto abdominal, oblíquos internos e externos e o transverso. Quando eles são contraídos, a pressão intra-abdominal aumenta, empurrando o diafragma para cima, diminuindo o volume torácico e os músculos intercostais internos fazem a tração das costelas para baixo e para dentro.

Entendendo a importância dos músculos, podemos nos preparar e fortalecer, dando condições a essas estruturas. Procure um fisioterapeuta para auxiliar nesses exercícios respiratórios.