Estudantes pedem o adiamento do Enem

Entidades estudantis pedem um novo adiamento do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), marcado para os dias 17 e 24 de janeiro. Realizada em meio à pandemia, a prova tem 5,7 milhões de inscritos em todo o país. Segundo os estudantes, não há condições seguras para a realização do exame. O Instituto Nacional de Pesquisas Educacionais (Inep), responsável pela prova, afirma que a data está mantida.

Em nota conjunta, a União Nacional dos Estudantes (UNE) e a União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (Ubes) afirmam que a realização da prova coloca em risco a segurança "em um ambiente de crescente contaminação".

Nas redes sociais, os estudantes também organizam manifestações pedindo o adiamento do Enem. Um "tuitaço" foi realizado ontem, pedindo um Enem seguro. A prova está marcada em um momento em que o Brasil chega perto das 200 mil mortes pela Covid-19, com curva ascendente de infecções.

Deixe uma resposta

Comentários