Vila Helio é exemplo de região sustentável

Com o crescimento e a verticalização das cidades, o conceito de sustentabilidade criado há algumas décadas teve de se adaptar e encontrar novos caminhos para driblar a falta de planejamento urbano.

Especialistas no mundo inteiro vêm buscando alternativas para transformar os municípios - especialmente os com mais de 300 mil habitantes - em lugares agradáveis para se viver. Uma das medidas seria a revitalização de regiões centrais, como aconteceu com a Vila Helio, que fica localizada no centro de Mogi das Cruzes, que vem passando, desde o início de 2018, por uma grande renovação.

"A Vila Helio é um exemplo do que a gente espera que sejam as 'cidades sustentáveis' no futuro. Isso porque a sua revitalização teve como base três pilares fundamentais: responsabilidade ambiental, economia sustentável e vitalidade cultural", explica o arquiteto e urbanista especializado em ecossistema e biologia vegetal, Paulo Coutinho, da Coutinho Arquitetura, escolhida pelo Grupo Marbor - investidor e administrador da Vila Helio - para ser a responsável pelo projeto do local.

Os pilares citados por Coutinho vêm sendo assunto de discussões e ações em grandes metrópoles do mundo, como Paris e Nova York, que vivem um momento de pesquisa e análise sobre como será possível viver bem em lugares tão populosos.

Na lista dos principais pesquisadores no assunto estão: priorizar pedestres, aumentar as calçadas, oferecer acessibilidade, aumentar os jardins e o mobiliário urbano (com bancos, cadeiras e opções para descanso ou lazer), proporcionar um ambiente acolhedor, dar novos usos a espaços antes pouco aproveitados e oferecer serviços que mantenham a economia local ativa.

Deixe uma resposta

Comentários