Aulas da rede municipal de Suzano retomam em fevereiro

As escolas municipais de Suzano devem iniciar o período letivo deste ano no dia 8 de fevereiro. Por conta da disseminação do coronavírus na região, visível na alta dos casos registrados diariamente, a Secretaria Municipal de Educação adianta que as aulas continuarão sendo lecionadas pelas plataformas on-line, ou seja, no mesmo formato usado desde o ano anterior, logo após o início da pandemia.

Segundo a pasta, "as atividades presenciais nas escolas seguirão suspensas - conforme determina o decreto municipal nº 9.555/2020 - e somente irão retornar a partir do momento em que houver a imunização dos educadores e dos alunos contra o novo coronavírus (Covid-19)", destacou em nota.

Dentre as quatro cidades mais populosas da região, sendo elas Suzano, Mogi das Cruzes, Itaquaquecetuba e Ferraz de Vasconcelos, o município suzanense é o único que já definiu o início das aulas. Em Mogi, por exemplo, a nova gestão está construindo o calendário com a rede municipal.

Por enquanto, o ensino continuará sendo ministrado remotamente pelos professores e tutores. "A decisão sobre a volta das aulas no modo presencial será pautada pelas evidências científicas e pelo bom senso. Não haverá retorno sem a segurança para alunos, professores e servidores", disse, em nota, a equipe de Educação da Prefeitura de Mogi, que, inclusive, explicou que um comitê intersetorial para tratar da questão da Covid-19 já foi formado.

Este grupo conta com a participação de diversas secretarias, incluindo a de Educação, e  é liderado pela vice-prefeita Priscila Yamagami. Um dos principais fatores a se considerar será a disponibilização da vacina. O município está realizando ações criteriosas para adequação de todas as escolas e um plano de acolhimento emocional dos profissionais e dos alunos e suas famílias.

Em Itaquá e Ferraz, as secretarias municipais de Educação informaram que o calendário da volta às aulas será finalizado nas próximas semanas, quando a data de início do período letivo vai ser divulgada. Já em Guararema, a Educação municipal está estudando o cenário e elaborando um planejamento para um retorno com segurança, e, em breve, divulgará os detalhes desta nova etapa estudantil.

A reportagem entrou em contato com a Prefeitura de Poá, porém, até o fechamento desta edição, não houve retorno aos questionamentos.

Deixe uma resposta

Comentários