Escolas de Guararema terão aulas presenciais neste mês

As aulas presenciais na rede municipal de ensino de Guararema serão retomadas no próximo dia 18. O anúncio do retorno foi realizado na última sexta-feira pela secretária de Educação, Clara Assumpção Eroles Freire Nunes, após aprovação do Comitê Administrativo Extraordinário Covid-19 e do Conselho Municipal de Educação. A volta presencial das atividades escolares será facultativa, gradual e em período parcial, conforme rigorosos protocolos sanitários.

Segundo informações da Secretaria Municipal de Educação, a retomada das aulas presenciais abrange alunos matriculados na Pré-Escola e no Ensino Fundamental (1º ao 5º ano). Na próxima semana, entre os dias 15 e 11 de janeiro, a Pasta fará reuniões com os pais ou responsáveis que escolheram enviar seus filhos para as escolas e entregará a eles um guia com todas as informações necessárias sobre o retorno. Já no caso do Berçário e Maternal, as atividades e orientações pedagógicas permanecerão remotas.

"Esta decisão foi tomada pelo prefeito, a partir da sugestão da Secretaria de Educação e aprovação do Comitê Administrativo Municipal Covid-19 e do Conselho Municipal de Educação, ambos integrados por representantes do Poder Público e da Sociedade Civil Organizada. O retorno será gradual, planejado e seguro, seguindo os protocolos sanitários. Tudo está em conformidade com as orientações legais das demais Esferas de Governo", pontua Clara.

Guararema é uma das primeiras cidades da região a anunciar o retorno presencial das aulas nas escolas municipais. Conforme consulta pública realizada no final de 2020, 53% dos pais ou responsáveis pelos alunos autorizaram o retorno às atividades presenciais nas escolas. Atualmente, a cidade conta com aproximadamente quatro mil alunos matriculados na rede municipal.

De acordo com o plano apresentado pela Pasta, os alunos de cada turma serão divididos em grupos que frequentarão as aulas em dias alternados durante a semana. Em média, as salas vão operar com capacidade de 26% do total de alunos e somente 20, das 25 unidades, voltarão a receber estudantes. Nos dias em que não forem à escola, os alunos terão aulas não presenciais. Assim, o ensino para esse público será híbrido.

O planejamento também estabelece regras para evitar a disseminação do coronavírus, como o uso de máscaras faciais para alunos e profissionais (ofertadas pela municipalidade), distanciamento físico (garantido por planejamento minucioso da ocupação dos espaços escolares) e demais protocolos sanitários condizentes com as diretrizes dos órgãos de Saúde.

"Haverá um sistema de revezamento entre os alunos, que estarão presentes nas escolas em dois ou três dias por semana. Isto garantirá o distanciamento físico necessário, a retomada da rotina escolar e, gradualmente, nossas escolas voltarão a ganhar vida. Os pais decidirão se os filhos irão à escola. Os que decidirem pela permanência em casa, terão aulas remotas, planejadas e compartilhadas por meio de ferramentas digitais oficialmente adotadas pela municipalidade".

Deixe uma resposta

Comentários