Mais de 6,8 mil estudantes do G5 podem solicitar Passe Livre

Mais de 6,8 mil estudantes que circulam pela região que compreende o G5, grupo que reúne as cinco cidades mais populosas do Alto Tietê, estão cadastrados para receber os benefícios Passe Livre e Meia Tarifa da Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos de São Paulo (EMTU). Os formulários para requisição e revalidação dos benefícios para este ano foram disponibilizados pela empresa na primeira semana de janeiro.

No geral, o Passe Livre e Meia Tarifa serão destinados a 6.867 estudantes distribuídos em Itaquaquecetuba, Suzano, Mogi das Cruzes, Poá e Ferraz de Vasconcelos.

O primeiro benefício isenta alunos do ensino regular, técnico ou superior do pagamento da tarifa para o deslocamento intermunicipal entre a residência e a escola. Conforme prevê a legislação em vigor, o solicitante deve ter renda per capita inferior a 1,5 salário mínimo nacional.

Já os estudantes que não tiverem direito à gratuidade total podem solicitar a Meia Tarifa, que concede desconto de 50% no pagamento da passagem. Professores também podem requisitar o benefício caso residam em um município e lecionem em outro pertencente à mesma região metropolitana.

Do total cadastrado no G5 e divulgado pela EMTU, cerca de 49% dos estudantes estão em Itaquaquecetuba. Sozinha, a cidade possui 3.412 alunos, quase a metade do total registrado por Mogi, Suzano, Poá e Ferraz juntas.

O segundo maior contingente de estudantes cadastrados se encontra em Suzano, onde 1.125 estudantes já podem fazer o requerimento ou revalidar os benefícios para este ano. Em seguida, 867 alunos mogianos estão inscritos pela empresa de transportes e 738 beneficiários em Poá, e Ferraz de Vasconcelos tem o menor número de estudantes cadastrados, 725.

A EMTU esclareceu que, para os interessados realizarem o procedimento, o primeiro passo é a instituição de ensino fazer o cadastramento prévio do aluno no site da empresa. "Depois desse registro, o interessado precisa acessar o endereço emtu.sp.gov.br e, na página para preenchimento do formulário, enviar os documentos solicitados e imprimir um boleto no valor de R$ 23,45", disse em nota à reportagem, lembrando que a liberação do benefício dependerá da análise da documentação e do trajeto realizado.

*Texto supervisionado pelo editor.

Deixe uma resposta

Comentários