Samuel Rodriguez e Matt Chandler pedem arrependimento em sermões

No primeiro domingo desde que uma multidão de apoiadores de Trump invadiu o Capitólio dos EUA, o influente pastor Samuel Rodriguez pediu à Igreja que se "arrependesse" por "tornar a pessoa que ocupa a Casa Branca" mais importante do que Deus. Rodriguez, presidente da Conferência Nacional de Liderança Cristã Hispânica e pastor da New Season em Sacramento, Califórnia, disse à sua congregação que a América precisa ouvir uma mensagem de arrependimento. "Devemos nos arrepender; até a Igreja precisa se arrepender. A nação americana será curada quando se arrepender", disse.

"Você percebe as grandes coisas que acontecem quando nos arrependemos?", perguntou. "Quando nos arrependemos, há uma restauração perfeita de tudo o que foi perdido. No momento em que o povo de Deus se arrepender, esta nação será curada. Arrepender-se é um convite ao avivamento".

Rodriguez, que anteriormente aconselhou Trump, enfatizou que "devemos nos arrepender por tornar a pessoa que ocupa a Casa Branca mais importante do que aquela que ocupa nossos corações". "Devemos nos arrepender por permitir que o burro e o elefante dividissem o motivo pelo qual o Cordeiro morreu na cruz", disse. "Devemos nos arrepender por votar em indivíduos cujas políticas vão contra a Palavra de Deus e o espírito do Deus vivo".

O pastor disse que estava orando por um período de "em vez de": "Em vez de tumultos, avivamento. Em vez de destruir propriedades, construir altares. Em vez de confronto, conversas. Em vez de invadir o Capitólio, atacar as mordaças do Inferno.Em vez de muitos sob medo, uma nação sob Deus".

No início da mensagem, Rodriguez disse que, se João Batista estivesse vivo, ele "teria sido bloqueado" nas redes sociais porque sua mensagem de arrependimento é "muito controversa". "Vou pregar a graça salvadora de Cristo", disse. "Estou aqui para lhes dizer que antes do Facebook, o Evangelho de Jesus existia. Você não pode cancelar a cruz e o cenáculo. Você não pode cancelar o sangue de Jesus. Portanto, estou aqui para lhe dizer, se você não nos vê nas plataformas de mídia social, não deixe seu coração se incomodar. Continuaremos a pregar o Evangelho, Jesus como nunca antes".

Rodriguez não foi o único líder evangélico a criticar os distúrbios de quarta-feira, que aconteceram quando o Congresso estava programado para contar os votos do Colégio Eleitoral e confirmar a vitória do presidente eleito Joe Biden. Cinco pessoas morreram em meio à violência.

No último domingo, o reverendo John Hagee da Cornerstone Church, chamou aqueles que atacaram o Congresso de "uma multidão rebelde". "O Serviço Secreto teve que escoltar o vice-presidente dos Estados Unidos para fora do prédio do Capitólio. Tiros foram disparados. O gás lacrimogêneo foi implantado na Rotunda do Capitólio. Pessoas foram mortas. Isso foi um assalto à lei. Atacar o Capitólio não era patriotismo; era anarquia", disse Hagee. Em Flower Mound, Texas, o pastor Matt Chandler liderou sua congregação em oração pelo "engano que assola esta cultura e as profundas divisões que dividem sua noiva". Chandler exortou sua congregação a examinar sua cumplicidade na divisão observada nos Estados Unidos.

CURTAS - MUNDO GOSPEL

Crimes cometidos em locais de culto religioso
Um projeto de lei que está tramitando na Câmara Federal propõe aumentar a pena para crimes que forem praticados em locais destinados a cultos religiosos. Segundo o texto do PL 5315/20, a proposta é alterar o Código Penal para que o fato de um crime ser cometido nas dependências de qualquer local que seja destinado à realização de culto religioso passe a ser considerado circunstância agravante. Isso pode resultar no aumento de um sexto da pena para os criminosos. Atualmente, a reincidência e a prática de crimes por motivo fútil ou torpe, contra parentes, criança, maior de 60 anos, enfermo ou mulher grávida, dentre outras circunstâncias, já são consideradas como agravantes pelo Código Penal. Autora do Projeto de Lei 5315/20, a deputada federal Edna Henrique (PSDB-PB) destacou que, atualmente, o Brasil tem sofrido com o aumento da prática de crimes em locais de culto. “É indispensável registrar que o nosso País experimenta uma verdadeira epidemia de delitos, como homicídios, latrocínios, furtos e roubos, nos locais de cultos religiosos”, disse a parlamentar. “É inadmissível que seja desconsiderado o fato de que essa conduta se encontra revestida de maior periculosidade, ante a situação de vulnerabilidade em que as vítimas se encontravam e sem a possibilidade de opor resistência”, acrescentou.


Graham chama os cristãos a orarem por Joe Biden
O pastor e evangelista Franklin Graham está aconselhando os cristãos a se unirem para orar pelo presidente eleito Joe Biden e pela vice-presidente eleita Kamala Harris. O pedido vem em meio ao que ele está chamando de um ‘período turbulento na história dos Estados Unidos’. Graham é um dos defensores do atual presidente dos Estados Unidos, Donald Trump. Ele usou as suas redes sociais para se dirigir aos cristãos. “A divisão em nosso país é tão grande quanto em qualquer época desde a Guerra Civil. Estou pedindo aos cristãos que unem nossos corações em oração pelo presidente eleito Joe Biden e pela vice-presidente eleita Kamala Harris, e pela liderança de ambos os partidos”, escreveu Graham. “Ore para que todos parem de apontar o dedo e percebam que ambas as partes são responsáveis pelos problemas que enfrentamos hoje. Ore para que eles se unam e trabalhem juntos pelo bem de todo o povo americano”, continuou. As mensagens de Graham vieram horas depois que o Congresso certificou Joe Biden como o próximo presidente dos Estados Unidos.

Polícia investiga acidente de Amanda Wanessa
A Polícia Civil abriu inquérito, a fim de investigar o acidente que deixou a cantora Amanda Wanessa, de 33 anos, em estado grave. O caso está sob o comando do delegado Thiago Gontijo, da DP de Rio Formoso, em Pernambuco, e aguarda o laudo da perícia. A colisão do veículo, conduzido pela cantora, contra um caminhão de tijolos, ocorreu no dia 4 de janeiro, na rodovia PE-60, em Barreiros. Segundo informações da Polícia Militar, um dos motoristas do caminhão prestou depoimento na delegacia, e o outro fugiu do local. Desacordada, Amanda foi retirada das ferragens do veículo e encaminhada para o Hospital Português, em Recife. Ela se recupera de três cirurgias e, segundo a família, necessita de doações de sangue de qualquer tipo. Na tarde da última quinta-feira, o marido da cantora, Dobson Santos, anunciou que o quadro de saúde dela está evoluindo. "Os médicos já diminuíram os sedativos e o quadro da Amanda evoluíram. Ela não está com febre. Estamos orando. Deus no controle", declarou. Além de Amanda, estavam no carro sua filha Mel, de 6 anos, seu pai Odilon, e uma amiga, também cantora, Juciara Pimentel. Mel passou por cirurgia no ombro e, assim como o avô Odilon, já recebeu alta. Juciara teve a mão operada devido a fraturas, e também já recebeu alta médica na tarde desta quinta-feira.

Deixe uma resposta

Comentários