Naufel se posiciona contrário ao corte de verba da Santa Casa

Naufel:
Naufel: "Somos contra qualquer corte injustificável à saúde" - FOTO: Ney Sarmento/ Prefeitura
O secretário de Saúde de Mogi das Cruzes, Henrique Naufel, se posicionou ontem sobre o corte de verbas da Santa Casa. De forma sucinta, afirmou que é contra qualquer diminuição de investimentos direcionados à Saúde municipal. O corte de 12% anunciado na última semana por meio de uma publicação no Diário Oficial resultará na redução de R$ 86 mil mensais, valor que era encaminhado à unidade.

"Somos absolutamente contra qualquer corte injustificável à saúde, como este, por exemplo. Já conversamos pessoalmente com a Secretaria de Estado e a Associação das Santas Casas está trabalhando fortemente para tentar reverter esta situação", disse o secretário municipal de Saúde.

De acordo com a Secretaria de Estado de Saúde, a assistência à população do Alto Tietê está garantida, sobretudo nos atendimentos de urgência e emergência, uma vez que o foco da Pasta é salvar vidas em meio à pandemia do novo coronavírus. "Este combate segue como eixo prioritário de atuação, sendo necessário equacionamento orçamentário de caráter transitório, ou seja, o reajuste será para outras patologias", afirmou o órgão estadual.

Além disso, a Pasta contou que, em 2020, repassou R$ 2,5 bilhões em convênios firmados com Santas Casas, entidades filantrópicas e serviços que integram o Sistema Único de Saúde (SUS).

O valor é 65% superior ao total de recursos destinados exclusivamente para o combate ao coronavírus. Somente para a Santa Casa de Mogi, foram repassados R$ 8,6 milhões no ano anterior.

Os programas de apoio para estas unidades são uma iniciativa pioneira do Estado de São Paulo para ajudá-las a enfrentar o subfinanciamento federal da saúde, uma vez que a tabela SUS não é reajustada pelo Ministério há anos.

Por fim, a secretaria relembrou que o Estado mantém quatro hospitais estaduais de referência em diversas especialidades, incluindo Ortopedia, Neurocirurgia, Oftalmologia, Gestação de Alto Risco e para atendimento a casos graves de Covid-19 no Alto Tietê. São eles: Hospital das Clínicas Luzia de Pinho Melo, Hospital Regional de Ferraz de Vasconcelos, Santa Marcelina de Itaquaquecetuba.

Deixe uma resposta

Comentários