Três represas da região operam com volume abaixo dos 25%

Ponte Nova é uma das represas do Sistema Alto Tietê
Ponte Nova é uma das represas do Sistema Alto Tietê - FOTO: Arquivo/Mogi News
Três das cinco represas que integram o Sistema Produtor Alto Tietê (Spat) estão operando com volume abaixo de 25%. A água represada também está inferior à registrada em janeiro do ano passado, quando os reservatórios apresentavam queda de 24 pontos percentuais no volume total. Os dados foram divulgados ontem pela Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp).

Nem mesmo as fortes chuvas que têm atingido a região nas últimas semanas e causado grandes transtornos à população, como alagamentos e enchentes, foram suficientes para alimentar as represas que compõem o Spat. A quantidade registrada sequer foi suficiente para repor o que o sistema armazenava no mesmo período do ano passado.

Com o menor volume entre as cinco, a represa de Jundiaí registrou um volume de 21,75% na atualização de ontem. Em situação não muito melhor se encontra o reservatório de Taiaçupeba, com volume de 22,24%; e a represa de Biritiba, com 24,78% do total, que é a quantidade capaz de armazenar.

No dia 12 de janeiro do ano passado, as mesmas represas se encontravam em uma situação bem diferente. Jundiaí marcava um volume de 66,13%, Taiaçupeba alcançava 72,79% e Biritiba acumulava 38,92%.

As outras duas represas que formam o Spat - Paraitinga e Ponte Nova - se encontram em melhor estado, mas também abaixo do registrado no mesmo período do ano passado. Ontem, Paraitinga estava com um volume de 39,76%, enquanto que, em 12 de janeiro de 2020, o mesmo reservatório continha 81,74% de seu volume.

Já a represa de Ponte Nova estava com 77,29% de seu volume na ultima atualização da Sabesp, na mesma data do ano passado, esse total quase alcançava a capacidade máxima do reservatório, marcando 90% do volume.

Os dados, atualizados diariamente às 9 horas nos pontos de medição instalados nos reservatórios, apontam que, em conjunto, os cinco reservatórios estão com 56,44% de sua capacidade, na comparação com a do ano passado, o Spat registrava 80,51%. Uma queda de 24 pontos percentuais, que revela que neste ano a quantidade de chuva é significativamente menor na comparação com o que foi registrado em 2020.

As represas do Alto Tietê, por sua vez, integram um sistema maior que abastece toda a região metropolitana de São Paulo e é também composto pelos reservatórios da Cantareira, Guarapiranga, Cotia, Rio Grande, Rio Claro e São Lourenço. Nesse conjunto, o volume atual é de 49,9%, em janeiro de 2020 alcançava 61%.

* Texto sob supervisão do editor.

VOLUME DAS REPRESAS: 2020 X 2021

12/01/2020 Paraitinga Ponte Nova Biritiba Jundiaí Taiaçupeba
81,74% 90,00% 38,92% 66,13% 72,79%


12/01/2021 Paraitinga Ponte Nova Biritiba Jundiaí Taiaçupeba
39,76% 77,29% 24,78% 21,75% 22,24%

Fonte: Portal dos Mananciais - Sabesp

Deixe uma resposta

Comentários