Galpão realiza leituras encenadas

Hoje, grupo interpretará
Hoje, grupo interpretará "Inimigo", da Cia. do Escândalo - FOTO: Divulgação/Galpão Arthur Netto
Nos próximos sábados e domingos, começando por este final de semana, o Galpão Arthur Netto de Cultura e Cidadania transmitirá, sempre às 20 horas, a leitura encenada de um texto teatral. Hoje e amanhã, será da produção "Inimigo". Desenvolvido pela Cia do Escândalo, o texto conta com a dramaturgia de Manoel Mesquita Junior, realizada a partir da obra do escritor albanês Ismail Kadaré. As exibições serão realizadas pelas páginas do Facebook e Youtube do grupo cultural. 

Segundo a atriz Isabela Zandoná, da Cia do Escândalo, a produção traz uma reflexão sobre a sociedade com relação à normalização das inimizades, e, por sua vez, seus reflexos num meio em que a maldade tem sido cada vez mais transparente. "O texto fala sobre a tradição de uma sociedade em que as pessoas têm a obrigação de fazer inimigos e matá-los. Queremos fazer uma reflexão sobre esta realidade", comentou. 

O mal está interligado ao ser humano e trata-se de algo latente. Além de antigo, é contínuo entre as pessoas, e sempre foi protagonista dos diferentes períodos da história. Para o ator Vitor Gonçalves, assim como o mal tem se tornado normal, a maldade também vem se consolidando, e não é de agora. "O mais incrível é saber que nos baseamos na história de uma sociedade em que matar o outro não só era permitido, como, também, tornou-se um dever em certos casos", explicita. 

Estas discussões estão entre as abordagens a serem debatidas nas leituras, a começar com  "Inimigo", que abre programação neste sábado. Para os outros encontros, novas produções entrarão no ciclo de diálogos.

Produção

"Inimigo" foi o último espetáculo inédito montado e apresentado pela Cia do Escândalo, grupo fundador e ainda gestor do Galpão Arthur Netto. O elenco da leitura conta com os atores Isabela Zandoná, Vitor Gonçalves, Thiago Costa, Manoel Mesquita Junior e Jéssica Nascimento.

As apresentações serão gratuitas e também fazem parte das ações de contrapartida do Galpão devido à premiação recebida no edital de Espaços e Territórios Culturais da Lei Aldir Blanc. Além das leituras, o projeto conta com uma oficina de iniciação teatral e com uma série de lives denominadas "Território Negro", que foram realizadas na semana passada, mas permanecem disponíveis no canal do grupo cultural. 

Deixe uma resposta

Comentários