Prazo para justificar ausência no 1° turno se encerra hoje

O prazo para justificar a ausência no 1° turno das Eleições Municipais 2020 encerra hoje. De acordo com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), mais de 250 mil eleitores, distribuídos no G5 - cinco cidades mais populosas do Alto Tietê - não compareceram às urnas no primeiro domingo de votação.Neste ano, em decorrência da pandemia do coronavírus (Covid-19), a justificativa poderá ser efetuada pelo aplicativo e-Título ou por meio do Sistema Justifica.

Cerca de 25% do eleitorado apto no G5 deixou de votar no primeiro turno das eleições municipais na cidade em novembro do ano passado. Aos que ainda não justificaram a abstenção, o prazo se encerra hoje. O eleitor que não justificar a ausência dentro do prazo estipulado terá de pagar multa de R$ 3,50 para regularizar a situação.

Segundo o TSE, ao todo, 251.894 eleitores não participaram da decisão eleitoral em Mogi das Cruzes, Itaquaquecetuba, Suzano, Ferraz de Vasconcelos e Poá. (Veja mais no quadro ao lado). Com um eleitorado composto por 1.001.434 eleitores, quase 1/4 do total apto pela Justiça Eleitoral deixou de votar. Desse total, 749.540 (74,84%) participaram do primeiro turno.

Devido a pandemia de Covid-19, o TSE disponibilizou aplicativo e-Título, compatível com Android e iOS, para o processo de justificativa. O procedimento também poderá ser realizado no site do Sistema Justifica, já para o eleitor que não tiver acesso à internet, a justificativa poderá ser efetuada em qualquer seção eleitoral.

Isoladamente, Mogi registrou o maior índice de abstenções, ao todo, 88.855 eleitores não compareceram às urnas em 2020. Com 319.826 eleitores, a cidade possui o maior eleitorado do Alto Tietê, desse total, 230.971 (72,22%) participaram do primeiro turno.

Depois de Mogi, Itaquá teve o maior número de não comparecimento às urnas no dia da votação, 57.005 deixaram de votar, cerca de 23,8% do eleitorado composto por 239.226 votantes.

Bem próximo dos números de Itaquá, Suzano registrou 52.005 abstenções, 23,8% do eleitorado de 217.959. Ferraz de Vasconcelos vem em seguida com 30.912 ausências, 23,6% dos 130.570 aptos. Poá entrou na lista com 23.117 abstenções, 24,6% do eleitorado de 93.853.

Como o voto é obrigatório, não justificar implica em uma série de consequências, e enquanto o eleitor estiver em débito com a Justiça Eleitoral ele não poderá prestar concursos públicos nem renovar matrícula em estabelecimento de ensino fiscalizados pelo governo além de outras restrições.

Segundo turno

A justificativa de ausência no segundo turno também precisa ser realizada para ficar em dia com a Justiça Eleitoral. Em Mogi o número de abstenções foi ainda maior na segunda etapa de decisão na cidade, 99.370 (31,07%).

* Texto supervisionado pelo editor

ABSTENçõES NO G5

1° Turno
Eleitores Aptos Comparecimento Abstenção
Mogi das Cruzes 319.826 230.971 (72,22%) 88.855 (27,78%)
Itaquaquecetuba 239.226 182.221 (76,17%) 57.005 (23,83%)
Suzano 217.959 165.954 (76,14%) 52.005 (23,86%)
Ferraz de Vasconcelos 130.570 99.658 (76,33%) 30.912 (23,67%)
Poá 93.853 70.736 (75,37%) 23.117 (24,63%)
Fonte: TSE

Deixe uma resposta

Comentários