Larissa Ashiuchi discute ajuda a famílias vulneráveis

Primeira-dama e secretário discutem propostas
Primeira-dama e secretário discutem propostas FOTO:
A presidente do Fundo Social de Solidariedade de Suzano, a primeira-dama Larissa Ashiuchi, se reuniu ontem com o secretário municipal de Assistência e Desenvolvimento Social, Geraldo Garippo, para alinhar os trabalhos acerca do bem-estar das pessoas que vivem em situação de vulnerabilidade. Entre os assuntos estavam projetos de banco de alimentos, de capacitação e de reinserção no mercado de trabalho.

Na reunião, que ocorreu no Centro Unificados de Serviços (Centrus), as autoridades selaram a união dos órgãos para execução de uma série de ações que vão ser colocadas em prática nas próximas semanas. Uma delas, inclusive, teve início imediato: trata-se do trabalho de acolhimento das pessoas que vivem em situação de rua.

"A Assistência Social, por exemplo, efetua desde o dia 4 de maio do ano passado o serviço de acolhimento emergencial de pessoas em situação de rua, durante o período de pandemia do novo coronavírus (Covid-19), no Complexo Poliesportivo Paulo Portela, o Portelão. No local, os cidadãos recebem atendimento médico, passam por testes de saúde e tratamentos necessários", detalhou Garippo.

Agora, em parceria com o Fundo Social de Solidariedade e o Serviço de Ação Social e Projetos Especiais (Saspe), os cidadãos em condição de vulnerabilidade poderão ser encaminhados para cursos profissionalizantes gratuitos. "Esse trabalho, na verdade, também terá um braço da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Geração de Emprego, isso porque, a partir das vagas abertas, teremos uma noção de quais são as principais exigências de mão de obra e, desta forma, aplicaremos os cursos naquela determinada área", explicou Larissa.

Com o cadastro dos munícipes que mais precisam e com a oferta dos cursos, os órgãos sociais, então, deverão encaminhar os currículos ao setor do projeto Suzano Mais Emprego, com o objetivo de reinserção dos suzanenses no mercado de trabalho. Além disso, na reunião, também foram discutidas políticas de segurança alimentar voltadas à população em extrema necessidade. Foi estabelecida a criação de um banco de alimentos em conjunto com a Diretoria de Agricultura para o combate à fome na cidade.

"Os dois órgãos já atuavam nestes segmentos, agora vamos potencializar o que os dois já faziam e somar esforços", disse o titular da Assistência Social.

Deixe uma resposta

Comentários