Escultura faz homenagem às vítimas do coronavírus

Com a escultura 'Escadas', o artista plástico mogiano Maurício Chaer, presta homenagem aos brasileiros que não resistiram às complicações da Covid-19. A obra, que foi produzida com bambu, mamona, arame, tinta e caibro, está localizada na avenida Francisco Rodrigues Filho, no bairro Mogilar.

O formato do monumento representa a ida para o céu após a morte. "Acredito que, quando morremos, vamos para o céu e o formato da escada aponta para cima por este motivo", explicou Chaer.

As cores escolhidas para a obra de arte tem a maior parte pintada de vermelho e somente a ponta em amarelo para dar impressão que ela está desaparecendo. "A cor vermelha da escada representa o sangue das vítimas e a cruz vermelha às ambulâncias que atuaram no resgate", enfatizou.

A obra fica em um local de bastante visibilidade, por este motivo, ao invés de criar um "cemitério de cruzes", o artista oferece às pessoas que passam por ali a visão das escadas, ou seja, de um mundo que mudou tanto em tão pouco tempo. "É uma forma de lembrar as pessoas sobre os cuidados que todos precisam ter para se proteger contra a doença", concluiu.

O artista

O artista Mauricio Chaer é um nome de peso na área das artes plásticas, em especial em Mogi das Cruzes. Conhecido pelas curvas, volume e cores de suas peças, ele mantém um ateliê no distrito de Botujuru desde 1979 e também tem obras espalhadas em diversas cidades do País e até no exterior, como Madri e Lisboa. (T.M.)