Palmeiras atropela Corinthians e se mantém na briga pelo título

O Palmeiras deu um banho de bola no Corinthians ontem à noite, no clássico que disputaram no Allianz Parque, em jogo atrasado da 28ª rodada do Campeonato Brasileiro. Goleou por 4 a 0 - e poderia ter feito mais -, acabou com a invencibilidade de sete jogos do maior rival, interrompeu sua recuperação na competição e se manteve briga na briga pelo título. Com 51 pontos, está a seis do São Paulo e fez um jogo a menos que o líder.

Com as equipes dispostas a procurar o jogo, o início do clássico, debaixo de um forte temporal, foi agradável. Nos primeiros dez minutos, foram criadas duas chances de cada lado. O Corinthians chegou com cabeceio de Jemerson, que Weverton desviou para escanteio, e um chute para fora de Cazares. O Palmeiras ameaçou com um arremate torto de Gabriel Menino e um chute fraco de Raphael Veiga, que Cassio defendeu com tranquilidade.

Com marcação adiantada e, em poder da bola, o Palmeiras passou a ter um pouco mais de volume de jogo, fazendo Cássio trabalhar bastante. O time de Abel Ferreira, mais objetivo, chegava rápido à área corintiana. E aos 16 minutos, perdeu uma grande chance, em outro chute torto de Gabriel Menino.

Ao contrário do Palmeiras, o Corinthians apostava na ligação direta. Quando passou a tentar articular jogadas, subiu na partida. Gil quase marcou de cabeça aos 28 minutos - a bola tocou no pé da trave e saiu -, após escanteio resultante de uma boa arrancada de Gustavo Mosquito, outra boa arma corintiana.

O jogo estava equilibrado, mas aos 33 minutos o Corinthians deu um vacilo na marcação que custou caro. Willian - o melhor do time na etapa - se livrou fácil de Gabriel, girou e encontrou Raphael Veiga penetrando livre na área: o meia dominou e bateu rasteiro no canto esquerdo de Cássio.

Com a defesa do Corinthians marcando em linha, Willian recebeu de Zé Rafael, entrou livre e tocou para Luiz Adriano completar. Após verificação do VAR atestar que a posição de Willian era legal, o segundo gol palmeirense foi confirmado, fechando o primeiro tempo.

Uma cena de pastelão aos 20 segundos da etapa final - Cássio chutou a bola no corpo de Jemerson e ela quase entrou - mostrou que a noite não era mesmo do Corinthians. E aos 3 minutos o Palmeiras definiu de vez o clássico. Raphael Veiga chutou de fora da área, fez seu segundo no jogo e o 25º com a camisa do alviverde. O Corinthians até tentou reagir, mas o massacre continuou. Aos 20, Gabriel falhou no recuo e Luiz Adriano levou a melhor sobre Cássio: 4 a 0.

Deixe uma resposta

Comentários