Joe Biden anuncia sanções contra Mianmar

Em resposta ao golpe militar ocorrido em 1º de fevereiro em Mianmar, o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, afirmou em pronunciamento ontem, que deve bloquear acesso a US$ 1 bilhão em fundos do país asiático mantidos em solo americano, além de controlar exportações e ativos que beneficiem o governo da antiga Birmânia.

O líder da Casa Branca pediu uma resposta internacional coordenada ao episódio e exigiu a libertação imediata de presos políticos, como a líder Aung San Suu, eleita democraticamente em novembro. Biden afirmou, ainda, que vai assinar, junto a outros países, decreto com sanções aos militares envolvidos no golpe, e que pode ainda anunciar medidas adicionais.

De acordo com o democrata, o mundo está assistindo os direitos humanos serem desrespeitados e, por isso, seu governo deve agir junto ao Conselho de Segurança das Nações Unidas. (E.C.)