Jogos Olimpícos serão sem torcedores

O governo do Japão planeja realizar os Jogos Olímpicos de Tóquio-2020, adiados em um ano por causa da pandemia do novo coronavírus, sem a presença de torcedores estrangeiros. Nesta quarta-feira, após uma reunião por videoconferência do Comitê Organizador com as autoridades de saúde do país e membros do Comitê Olímpico Internacional (COI) e Comitê Paralímpico Internacional (IPC, na sigla em inglês), ficou definido que a decisão final sobre o assunto será dada no final deste mês.

"Como a situação da covid-19 muda a cada momento, acreditamos ser essencial tomar uma decisão com a maior certeza possível", disse Seiko Hashimoto, presidente do Comitê Organizador, em uma entrevista coletiva. "A decisão pela entrada ou não de estrangeiros para ver os Jogos se tomará a partir das opiniões das autoridades sanitárias e da situação da disseminação da covid-19 tanto no Japão como em outros países".

"Estamos em uma situação muito difícil e as decisões devem ser tomadas com cuidado", afirmou a ministra olímpica Tamayo Marukawa. As autoridades japonesas estudam diversos cenários para a realização da Olimpíada - de 23 de julho a 8 de agosto - e da Paralimpíada - de 24 de agosto até 5 de setembro.

Parte da população japonesa se opõe aos eventos esportivos em meio à pandemia. Uma pesquisa realizada em janeiro mostrou que mais de 75% dos entrevistados gostariam que os Jogos fossem cancelados ou novamente adiados. O COI já avisou que não vai adiar a Olimpíada. Se ela não acontecer na nova data, será cancelada.

Tóquio está em estado de emergência desde janeiro apesar do número de infecções diárias ter diminuído nos últimos dias. (E.C)