Ministro garante 28 milhões de vacinas

Governo promete entre 25 milhões de doses a 28 milhões até o fim de março
Governo promete entre 25 milhões de doses a 28 milhões até o fim de março - FOTO: Tânia Rêgo/Agência Brasil

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, garantiu que até o fim de março o Brasil terá de 25 milhões a 28 milhões de doses de vacinas contra a covid-19 para distribuição pelo Programa Nacional de Imunizações. A grande maioria dessas vacinas virá do Instituto Butantan, em São Paulo, e da Fiocruz, no Rio de Janeiro.

Pazuello participou na manhã desta segunda-feira, 8, de uma reunião na Fiocruz com a direção da instituição e com o governador do Piauí, Wellington Dias (PT), que preside o Fórum dos governadores. A Fiocruz deu início hoje à produção em massa de seu imunizante de Oxford/AstraZeneca.

Enquanto isso, em Brasília, o governador Ibaneis Rocha (MDB) decretou toque de recolher das 22h às 5h em todo o Distrito Federal para reduzir a circulação de pessoas e conter a disseminação do novo coronavírus. A medida começa a valer já a partir desta segunda-feira, 8, e segue até o dia 22 de março. A decisão de Ibaneis ocorre depois do agravamento da doença no DF, com alta no número de internações e falta de leitos hospitalares. O decreto também amplia em mais uma semana o fechamento de atividades não essenciais. Antes, o fechamento iria até dia 15 de março, agora se estenderá até dia 22. Escolas particulares e academias podem funcionar.

O decreto diz que a determinação de Ibaneis leva em conta "risco iminente de superlotação das UTIs e unidades hospitalares na fase da pandemia". O Distrito Federal já registra 4.962 mortes por covid-19 e um total de 306.251 casos confirmados da infecção. Até esta manhã, segundo dados da Secretaria de Saúde local, 88,4% dos leitos de enfermaria e 96,25% dos leitos de UTI para adultos com covid-19 estavam ocupados no Distrito Federal preoupando o governo.