Retirada prematura de apoio fiscal deve ser evitada

Diversos países suspenderam ontem a vacinação
Diversos países suspenderam ontem a vacinação - FOTO: Jorge Castellanos / SOPA Images/Sipa USA

O Eurogrupo, que reúne os ministros das finanças da zona do euro, reforçou ontem, a necessidade de manutenção do apoio fiscal às economias da União Europeia (UE) até que a recuperação econômica da crise gerada pela pandemia da Covid-19 esteja em curso. "A retirada prematura do apoio fiscal deve ser evitada", disse um comunicado divulgado após uma reunião das autoridades.

Segundo os ministros, uma alta taxa de vacinação contra o coronavírus é "crucial" para a superação da pandemia. O Eurogrupo considera, contudo, que as perspectivas "permanecem nubladas" pela incerteza e que a retomada econômica deverá ser desigual. Diversos países europeus suspenderam ontem a aplicação da vacina contra A Covid-19 da AstraZeneca.

"Estamos unidos em nossa abordagem de que, até que a crise da saúde passe e a recuperação esteja firmemente em andamento, continuaremos a proteger nossa economia por meio da implementação do nível necessário de apoio fiscal", disse outro trecho da nota. Os ministros também reforçam que a política fiscal deve permanecer "ágil" e se ajustar "com eficácia" à medida que a situação econômica e de saúde evolui.

Quando a situação melhorar e a retomada econômica estiver em andamento", aconselhou o Eurogrupo, as medidas fiscais deverão se tornar mais direcionadas e os países terão que lidar com o aumento da dívida pública. (E.C.)