Bolsonaro: "aqui virou uma guerra"

"Qual país do mundo que está tratando bem a questão do covid! nenhum, disse - FOTO: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Pressionado a dar respostas rápidas e efetivas à crise econômica, social e sanitária em que o País está mergulhado, o presidente Jair Bolsonaro passou boa parte da conversa que teve hoje com apoiadores criando justificativas para o atraso de seu governo na compra de vacinas contra a covid-19. Bolsonaro disse até que a questão da pandemia no Brasil virou "uma guerra contra o presidente" e desafiou os seus simpatizantes a apontar um só país no mundo que esteja "tratando bem" a questão do combate à doença. "Um dos raros países no mundo onde querem derrubar o presidente é aqui", disse.

"A gente pergunta aí, qual país do mundo que está tratando bem a questão do covid? Aponte um. Todo local está morrendo gente. Agora, aqui virou uma guerra contra o presidente", afirmou a apoiadores na saída do Palácio da Alvorada nesta manhã de quinta

Segundo o "Our World in Data", ligado à Universidade de Oxford, atualmente o Brasil ocupa a 11ª posição em número absoluto de vacinados e o 89º lugar, se levado em consideração o porcentual da população que já foi vacinada. O Brasil já registra mais de 285 mil mortes por covid-19.

Bolsonaro disse ter perdido um tio no mês passado, mas, na verdade, era só uma informação para simular uma situação e estimular a pergunta que, segundo ele, já virou rotina. "Foi de covid?", questionou um simpatizante, confirmando a hipótese do presidente. Bolsonaro, então, emendou dizendo que ultimamente "parece que só se morre de covid". Em declarações anteriores, o presidente já questionou e colocou em dúvida o número de mortes pela covid-19.

"Os hospitais estão com 90% das UTIs ocupadas. O que a gente precisa fazer: quantos são de covid e quantos são de outras".