SP tem 1ª morte de paciente à espera de UTI

Major Olímpio teve morte cerebral após complicações
Major Olímpio teve morte cerebral após complicações - FOTO: Wilson Dias/Agência Brasil

Um jovem de 22 anos foi o primeiro paciente infectado pela covid-19 a morrer na fila por uma vaga na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) na capital. A morte ocorreu no último dia 13 e foi divulgada nesta quinta-feira, 18, pelo prefeito Bruno Covas (PSDB).

Segundo relatório do Pronto Atendimento São Mateus II, localizado na zona leste da capital, Renan Ribeiro Cardoso deu entrada na unidade por volta das 19 horas do último dia 11. Ele tinha sido diagnosticado com o vírus dois dias antes, mas estava com falta de ar havia sete dias. Ele estava com febre e o raio X mostrou que os pulmões tinham sido afetados pela doença.

Por causa da obesidade e de um quadro de desconforto respiratório leve, foi internado e, no dia seguinte, foi inserido na Central de Regulação de Oferta de Serviços de Saúde (CROSS) para tentar uma vaga em outra unidade.

No dia 13, o quadro dele se agravou por volta das 16 horas e foi solicitada a transferência com urgência do jovem, pois o hospital não tinha um ventilador, que foi conseguido depois. (E.C)