SP terá usina de oxigênio e leitos

 O prefeito de São Paulo, Bruno Covas, anuncia 19 miniusinas e 60 leitos de UTI
O prefeito de São Paulo, Bruno Covas, anuncia 19 miniusinas e 60 leitos de UTI - FOTO: Rovena Rosa/Agência Brasil

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), anunciou nesta quinta-feira, 25, a instalação de 19 miniusinas de produção de oxigênio em abril, que permanecerá em funcionamento mesmo após a pandemia. "Teremos, depois de três anos, redução de custeio. A obra vai ficar permanente para a cidade de São Paulo, garantindo abastecimento de oxigênio", disse o prefeito durante coletiva para falar sobre novas medidas contra o avanço da pandemia de covid-19 na capital

Também foi anunciada a ampliação de vagas de internação, com 60 leitos de UTI e 180 de enfermaria, exclusivos para pacientes da covid-19, além de 55 para hospitalizações de outra natureza.

O boletim diário municipal aponta 694.686 casos e 20.636 óbitos pelo novo coronavírus confirmados na cidade. Na rede municipal, a taxa de ocupação é de 90% em UTI e de 80% em leitos de enfermaria, totalizando 2.215 internados, dos quais 1.217 em terapia intensiva.

Nesta sexta-feira, 26, a campanha de vacinação contra a covid-19 no município passará a abranger idosos de 69 a 71 anos, público estimado em 245,3 mil pessoas. O imunizante estará disponível nas 468 Unidades Básicas de Saúde (UBSs), em 19 postos de drive-thrus espalhados pela cidade, nos 17 Serviços de Assistência Especializada (SAEs) e nos três centros-escolas. No sábado, 27, os idosos poderão ser vacinados em 80 UBSs/AMAs, entre as 7h e as 19h, e nos drive-thrus, das 8h às 17h.

Na semana passada, Bruno Covas anunciou a antecipação de feriados em São Paulo e algumas horas depois o governador do Estado João Dória afirmou que a medida teria sido precipitada por não ouvir o Estado e demais cidades da Região Metropolitana. As cidades não acompanharam os feriados.