SP cumpre prazo das vacinas do Ministério

Butantan recebeu nova remessa do IFA para a produção de novas doses da vacina
Butantan recebeu nova remessa do IFA para a produção de novas doses da vacina - FOTO: Divulgação

O diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas, admite que houve atrasos na entrega do Insumo Farmacêutico Ativo (IFA), mas que, apesar de burocracia, situação tende a se normalizar nos próximos meses. No entanto, o governo de São Paulo, está cumprindo com o cronograma de entrega de doses da Coronavac ao Ministério da Saúde.

"Houve atraso, um pouco acima de dez dias, e houve a divisão do lote inicial. Isso por decisão do próprio sistema de exportação da China. A burocracia ainda é uma dificuldade que estamos trabalhando. Mas como tem uma demanda muito grande de vacinas para o mundo todo, a partir da China, isso resulta em atrasos. Em janeiro, tivemos outro atraso. Esperamos que a partir de maio, com maior liberação de matéria-prima, possamos antecipar o cronograma", explicou Dimas.

Ao lado do governador de São Paulo, João Doria (PSDB), o diretor do Instituto Butantan e o secretário estadual da Saúde, Jean Gorinchteyn, participaram da entrega de mais 700 mil doses no Instituto Butantan na manhã de ontem totalizando 41,4 milhões de doses da CoronaVac para o Programa Nacional de Imunizações (PNI), desde o início das entregas, em 17 de janeiro

"O Instituto Butantan tem cumprido com os prazos de entrega da vacina Coronavac. A FioCruz e o Governo Federal, por circunstâncias, foram seis revisões para baixo. Seis promessas não cumpridas. O que nós desejamos é mais vacinas, mas, por circunstâncias que desconhecemos, a Fiocruz teve que colocar em números inferiores a sua previsão de vacinas", argumentou Doria

Ainda na manhã da sexta-feira passada, o Instituto Butantan recebeu uma nova remessa do IFA para a produção de novas doses da vacina contra o coronavírus. Ao todo foram recebidos 3 mil litros para a produção de 5 milhões de doses da Coronavac.