Verba federal ajuda a pagar custeio e 13º

Alvo da CPI da Covid, a maneira como os Estados aplicaram a maior parte dos recursos enviados pelo governo federal como socorro financeiro na pandemia ainda é uma incógnita. A fatia mais robusta do auxílio federal era para livre destinação, não atrelada automaticamente a gastos com saúde, e cada governador deu o próprio encaminhamento. Apenas dez informaram a aplicação das respectivas parcelas, de um total de R$ 37 bilhões transferidos.

Embora em alguns casos o dinheiro não carimbado também tenha sido destinado ao combate direto à Covid-19, a maior fatia do socorro teve finalidades alheias à pandemia. Conforme relataram as secretarias estaduais de Fazenda, o recurso serviu para pagar servidores de diversas áreas, garantir o 13.º salário e custear a máquina pública.

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) usou o fato de os Estados aplicarem recursos federais para pagar salários e outras despesas como argumento para pressionar pela inclusão de governadores e prefeitos no alvo da CPI aberta no Senado. (E.C.)