Comitê aprova projeto que pode implicar Opep

O Comitê Judiciário da Câmara dos Representantes dos Estados Unidos aprovou ontem um projeto de lei que pode implicar os integrantes da Organização dos países Exportadores de Petróleo (Opep) na legislação antitruste americana. A liderança democrata da Casa, contudo, não forneceu previsão sobre quando a pauta será submetida ao plenário.

Em comunicado, o presidente da comissão, Jerrold Nadler, afirmou que a Opep é um cartel cujos membros realizam "conluio" para fixar os preços da commodity energética e acrescentou que tal comportamento seria considerado ilegal se partisse do setor privado. "O esforço para impulsionar os preços impactam diretamente consumidores americanos porque o preço de petróleo é o maior determinante dos preços de gasolina no varejo", explicou

Nadler ressaltou que a matéria é proposta em parceria com o deputado republicano Steve Chabot, sugerindo que há apoio bipartidário ao tema. Segundo ele, o objetivo é "tornar ilegal que qualquer país estrangeiro aja coletivamente com outros para limitar a produção, fixar preços ou restringir o comércio de petróleo, gás natural ou demais produtos derivados de petróleo", disse.

A atuação da Opep no mercado ficou em evidência no ano passado, quando o grupo se juntou a aliados para firmar cortes na oferta e estabilizar as cotações do ativo energético em meio ao impacto da pandemia de coronavírus na demanda. (E.C.)