Bolsonaro pede ajuda financeira internacional

Presidente cobrou remuneração de serviços ambientais
Presidente cobrou remuneração de serviços ambientais - FOTO: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) voltou a pedir ontem a ajuda de recursos internacionais para a preservação ambiental no Brasil. Durante Conferência de Líderes na manhã de ontem sobre o Clima, convocada pelo presidente americano Joe Biden, Bolsonaro cobrou "a justa remuneração pelos serviços ambientais prestados pelos biomas brasileiros ao planeta" e disse que, "neste ano, a comunidade internacional terá oportunidade singular de cooperar com a construção de futuro comum".

De acordo com o mandatário brasileiro, diante da magnitude do obstáculos enfrentados para a preservação do meio ambiente e da região Amazônica, repleta de desigualdades sociais, o que inclui a necessidade de recursos financeiros, "é fundamental contar com ajuda e a contribuição de países, empresas e entidades, de maneira imediata, real e construtiva."

Os R$ 2,9 bilhões que foram doados pela Noruega e Alemanha, no âmbito do programa Fundo Amazônia, estão a dois anos parados em uma conta bancária do governo federal sem serem aplicados. (E.C.)