Reforma tributária afetará menos de 1%, diz Casa Branca

Plano vai cortar  com US$ 800 bilhões em impostos
Plano vai cortar com US$ 800 bilhões em impostos - FOTO: Divulgação

A secretária de imprensa da Casa Branca, Jen Psaki, voltou a defender a proposta do presidente norte-americano, Joe Biden, de investimentos econômicos, que incluirá aumento de impostos. Em conversa a repórteres no avião presidencial, a porta-voz citou um estudo do Instituto de Taxação e Política Econômica que indicou que a reforma tributária afetará menos de 1% dos contribuintes do país.

"Lembro que o plano também vai cortar US$ 800 bilhões em impostos para as classes média e baixa americanas, ao mesmo tempo que realiza investimentos críticos", destacou Jen Psaki.

Ela revelou ainda que o governo encerrou a revisão da política estratégica para a Coreia do Norte, que reiterou o interesse de Washington pela desnuclearização da península asiática.

Disse também que a Casa Branca está fazendo investimentos em campanhas de combate a informações falsas sobre a vacina contra a Covid-19.

Consumo e renda

Os gastos com consumo nos Estados Unidos subiram 4,2% em março ante fevereiro, segundo dados com ajustes sazonais publicados nesta sexta-feira pelo Departamento do Comércio. O resultado veio acima da expectativa de analistas consultados pelo The Wall Street Journal, que previam acréscimo de 4%. Já a renda pessoal saltou 21,1% no mesmo período, superando o ganho de 20% projetado pelo mercado.

Os dados de renda pessoal de fevereiro ante janeiro sofreram leve revisão, de baixa de 7,1% para recuo de 7%. A pesquisa também mostrou que o índice de preços de gastos com consumo (PCE, na sigla em inglês) - medida de inflação preferida do Federal Reserve (Fed, o banco central americano) - subiu 0,5% em março ante fevereiro. (E.C.)