STJ nega semiaberto a Lindemberg, condenado pelo assassinato de Eloá

O ministro Sebastião Reis Júnior, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), negou um pedido apresentado pela defesa de Lindemberg Alves Fernandes, condenado pelo assassinato da ex-namorada Eloá Cristina da Silva Pimentel, para cumprimento da pena em regime semiaberto. A progressão já tinha sido negada em primeira e segunda instâncias, mas a defesa levou o caso ao STJ por ver constrangimento ilegal na exigência do chamado "Teste de Rorschach", avaliação psicológica complementar ao exame criminológico, como pré-requisito para análise do pedido. (E.C.)