Dados apontam para maior transmissibilidade de cepa indiana

Dados preliminares indicam que a variante B.1617 do coronavírus, originada na Índia, tem capacidade de transmissão maior do que a cepa original do vírus, segundo afirmou a líder técnica da resposta à pandemia de Covid-19 da Organização Mundial da Saúde (OMS), Maria Van Kerkhove, em coletiva de imprensa ontem.

Segundo a cientista chefe da entidade multilateral, Sumya Swaminathan, até onde se sabe, as vacinas contra o coronavírus e tratamentos disponíveis são eficazes contra casos da cepa indiana. Ela ressaltou, no entanto, que as evidências ainda são recentes e é importante "dar tempo" para que mais dados sobre a variante B.1617 sejam coletados.

Diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus informou que os casos e mortes globais por Covid-19 atingiram um platô, com declínios na América Latina. (E.C.)