EUA e UE cancelam voos para Israel em meio a ataques

Hamas lançou mais de 1,6 mil foguetes contra Israel,que bombardeou Gaza com 600
Hamas lançou mais de 1,6 mil foguetes contra Israel,que bombardeou Gaza com 600 - FOTO: Reprodução

O aumento da violência em Israel e na Faixa de Gaza levou ao cancelamento de voos vindos da Europa. Estados Unidos, Reino Unido, Alemanha e Espanha deixaram de voar para Tel-Aviv desde anteontem em um momento no qual Israel reabre suas portas ao turismo em meio ao sucesso da vacinação contra a Covid-19. O turismo é uma das principais fontes de receita no país.

Na terça-feira passada, Israel chegou a fechar o Aeroporto Internacional David Ben Gurion depois de foguetes do Hamas terem sido disparados na direção do terminal. Ontem, o aeroporto foi novamente alvo do grupo palestino.

"A segurança de nosso clientes e colaboradores é nossa prioridade, disse a empresa. Medidas similares foram tomadas pela alemã Lufthansa e a espanhola Iberia, além das americanas Delta, United e American Airlines. No caso das empresas americanas, voos saindo de Israel também foram cancelados.

Os voos que pousariam em Tel-Aviv foram desviados para o Aeroporto de Ramon, no sul do país. A companhia israelense El Al confirmou que transferiu a maior parte da operação para Ramon.

Com uma das maiores taxas de vacinação do mundo e com a pandemia sob controle, Israel se preparava para voltar a receber turistas no verão. O país conta com um sistema de "passaporte de vacinação" para entrada em restaurantes, bares, museus e sítios históricos. O turismo religioso é um dos atrativos do país.

Aeroportos

O movimento palestino Hamas anunciou o lançamento de um potente foguete, com 250 km de alcance, contra o segundo aeroporto do país.

De acordo com um porta-voz do Hamas, o foguete tem como alvo o aeroporto Ramon, localizado próximo da cidade de Eilat, no sul de Israel. O local estava recebendo voos desviados de Tel-Aviv por razões de segurança. O grupo palestino pediu que "companhias aéreas internacionais que suspendessem imediatamente todos os voos" com destino a Israel.

Desde segunda-feira, o Hamas lançou mais de 1,6 mil foguetes contra Israel, enquanto o exército israelense bombardeou Gaza mais de 600 vezes, de acordo com fontes militares. O grande número de projéteis e armamentos bélicos no espaço aéreo israelense já havia alterado o cronograma de voos no país em dias anteriores.

A autoridade de aviação civil de Israel comunicou o desvio de todos os voos com destino ao Aeroporto Internacional Ben Gurion, de Tel-Aviv, para o aeroporto de Ramon. Várias companhias aéreas já anunciaram o cancelamento de voos para Israel. Fontes da United Airlines e American Airlines afirmaram à agência AFP que os voos dos Estados Unidos para Israel foram cancelados até amanhã.