Lacuna tributária elevará a US$ 7 tri na próxima década

O governo dos Estados Unidos afirmou ontem que a lacuna tributária no país, ou seja, a diferença entre os impostos devidos e os efetivamente pagos, totalizou quase US$ 600 bilhões em 2019 e aumentará para cerca de US$ 7 trilhões ao longo da próxima década se não for corrigida. Esse valor corresponderia a aproximadamente 15% dos tributos devidos, de acordo com relatório do Departamento do Tesouro.

"Esses impostos não pagos têm um custo para as famílias americanas e para os contribuintes complacentes, à medida que os formuladores de políticas escolhem déficits crescentes, gastos mais baixos nas prioridades necessárias ou novos aumentos de impostos para compensar a receita perdida", disse o documento divulgado ontem.

Como parte das medidas do plano de investimentos sociais de US$ 1,8 trilhão apresentado em abril pelo presidente Joe Biden, a Casa Branca promete melhorar a progressividade tributária, a eficiência econômica e aumentar "substancialmente" a receita com tributos.

"Essas mudanças de política são essenciais para lidar com a evasão", diz o relatório do Tesouro. O órgão prevê obter quase US$ 80 bilhões em recursos adicionais na próxima década com as medidas de compliance tributário, que incluem penalidades maiores para quem comete evasão fiscal. (E.C.)