UE anuncia doação de vacinas a países pobres

A União Europeia anunciou que doará 100 milhões de doses de vacinas contra o coronavírus a países pobres este ano. O anúncio foi feito pela presidente da Comissão Europeia, Ursula Von der Leyen, durante abertura da Cúpula Global de Saúde, do G-20.

Do total, 30 milhões serão fornecidos pela Alemanha, conforme revelou a chanceler do país, Angela Merkel, em discurso no evento. Merkel argumentou que a pandemia da Covid-19 "ficará conosco por um bom tempo" e que, por isso, a comunidade internacional deve trabalhar para ajudar as nações mais vulneráveis. "Apesar de avanços, ainda enfrentamos desafios", disse.

O presidente da França, Emmanuel Macron, também informou que doará 30 milhões de doses de imunizantes. O líder francês reiterou a defesa pelo rápido acesso universal aos profiláticos e pediu que a discussão sobre quebra de patentes seja feita sem "ideologia ou tabu".

Macron pediu que demais países ricos sigam o exemplo da UE e também compartilhem vacinas.

China

Em discurso durante a Cúpula Global de Saúde, do G-20, o presidente da China, Xi Jinping, disse que seu país apoia o debate sobre a quebra de patentes de vacinas contra a Covid-19 e a transferência de tecnologia de imunizantes por empresas farmacêuticas.

Xi Jinping defendeu também que o G-20 adote medidas macroeconômicas "responsáveis", ressaltando que as prioridades do momento são "derrotar" a Covid-19 e restaurar o crescimento econômico.

O líder chinês disse ainda que é preciso evitar a politização da pandemia, assim como o nacionalismo de vacinas, para garantir acesso universal ao imunizante.

Xi Jinping também prometeu que a China irá fornecer mais US$ 3 bilhões em ajuda. (E.C.)