CPI aprova convocação de nove governadores

A CPI aprovou também ontem a convocação de nove governadores para depor à comissão, além do ex-chefe estadual do Rio Wilson Witzel, que foi cassado do cargo após um processo de impeachment. O aval da comissão para que esses gestores compareçam ao colegiado atende a pedido de governistas, que desde o início dos trabalhos tentam direcionar o foco da CPI na apuração do destino de recursos federais repassados a Estados e municípios para combate à pandemia da Covid-19.

Na lista de governantes estaduais convocados estão Wilson Lima, do Amazonas; Helder Barbalho, do Pará; Wellington Dias, do Piauí; Ibaneis Rocha, do Distrito Federal; Mauro Carlesse, do Tocantins; Carlos Moisés, de Santa Catarina; Antônio Denarium, de Roraima; Waldez Góes, do Amapá; e Marcos Rocha, de Rondônia.

Na sessão, os senadores também bateram boca sobre o pedido de convocação do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), apresentado pelo vice-presidente da CPI, Randolfe Rodrigues (Rede-AP). O fato de Randolfe ter protocolado o requerimento no dia que os senadores avaliam a convocação de gestores estaduais e municipais foi avaliado pelos governistas como uma manobra.

Randolfe pediu que a convocação de Bolsonaro fosse apreciada ainda hoje, o que foi negado pelo presidente da CPI, Omar Aziz (PSD-AM). "Não dá para entrar nessa pauta, depois a gente analisa ", disse Aziz.