Para presidente Bolsonaro, 'faltou erva' para atos

Ministro Marcelo Queiroga fez a estimativa no BIF
Ministro Marcelo Queiroga fez a estimativa no BIF - FOTO: JOSEMAR GONÇALVES/AGIF - AGÊNCIA DE FOTOGRAFIA/ESTADÃO CONTEÚDO

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) criticou ontem as manifestações realizadas contra o governo federal no sábado passado. Repetindo uma estratégia de seus aliados, o presidente afirmou que os protestos reuniram "pouca gente" e atribuiu isso à "falta de erva e de dinheiro".

Os atos, no entanto, levaram milhares de pessoas às ruas em mais de 200 cidades do país, incluindo as 27 capitais. As maiores concentrações foram registradas em São Paulo e no Rio de Janeiro.

"Sabe por que tem pouca gente nessa manifestação da esquerda do último fim de semana? Porque a Polícia Federal e a Polícia Rodoviária Federal estão apreendendo muita maconha pelo Brasil. Faltou erva para o movimento. Faltou dinheiro também", afirmou o presidente.

O governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), acionou a Procuradoria Geral do Estado para, em conjunto com a Secretaria de Justiça e Direitos Humanos (SJDH), iniciar um processo de indenização das vítimas feridas gravemente por balas de borracha na ação da PM do sábado passado. (E.C.)