MP oferece denúncia contra Vale em Minas

Vale ganhou destaque após queda da barreira em Brumadinho, também em Minas
Vale ganhou destaque após queda da barreira em Brumadinho, também em Minas - FOTO: FPiancastelli

O Ministério Público de Minas Gerais (MP-MG) ofereceu uma denúncia contra a Vale e três dirigentes da mineradora por supostos crimes ambientais. De acordo com o órgão, a empresa infringiu a lei ambiental através da emissão de poluentes no ar e no solo na Usina de Pelotização da Fazenda Rio de Peixe, no Complexo Vargem Grande, em Nova Lima (MG).

Segundo o MP-MG, a usina emitiu de forma irregular partículas e óxidos de nitrogênio entre os anos de 2011 e 2015. Essas partículas teriam atingido a região do condomínio Solar da Lagoa, em frente à usina, e teriam prejudicado a saúde dos moradores do local.

Além disso, a usina da Vale teria lançado de forma irregular efluentes líquidos no solo da região, entre 2011 e 2014. O MP-MG alega ainda que a unidade produziu poluição sonora acima do aceitável em períodos noturnos, considerando que a região em que está localizada tem caráter rural.

A denúncia afirma que por omissão de administradores e diretores responsáveis, a Vale deixou de tomar as medidas de precaução exigidas pela autoridade competente, "expondo o meio ambiente a risco grave e irreversível".

O MP-MG afirma que os supostos danos ambientais causaram prejuízos à saúde humana dos moradores da região e também destruição à fauna e à flora locais.

Em nota, a Vale afirmou que ainda não foi formalmente citada sobre o eventual recebimento da denúncia oferecida pelo Ministério Público de Minas Gerais (MP-MG) contra a companhia e três diretores por suposto crime ambiental.

"A Vale informa que ainda não foi formalmente citada em relação ao eventual recebimento da denúncia. A empresa reforça o seu compromisso com a sociedade e com o meio ambiente", disse a mineradora.