? Carvoaria em Itaquá

A Força Azul e Guarda Ambiental de Itaquaquecetuba flagraram uma carvoaria industrial clandestina na cidade. O crime foi descoberto após denúncia anônima, na última sexta-feira, no Jardim Paineiras. Os agentes encontraram uma grande quantidade de material que seria comercializado, além de caminhões que foram removidos ao pátio de veículos. Esses produtos utilizados para queima e transformação em carvão são advindos de mata atlântica. O secretário de Segurança Urbana, Anderson Caldeira, explica que todas as práticas criminosas devem ser denunciadas.
A Força Azul e Guarda Ambiental de Itaquaquecetuba flagraram uma carvoaria industrial clandestina na cidade. O crime foi descoberto após denúncia anônima, na última sexta-feira, no Jardim Paineiras. Os agentes encontraram uma grande quantidade de material que seria comercializado, além de caminhões que foram removidos ao pátio de veículos. Esses produtos utilizados para queima e transformação em carvão são advindos de mata atlântica. O secretário de Segurança Urbana, Anderson Caldeira, explica que todas as práticas criminosas devem ser denunciadas. "O cidadão que descobre algum crime deve denunciar para a Guarda Ambiental pelo número 153. Esta parceria é importante, pois ajuda a diminuir a criminalidade na cidade". - FOTO: Divulgação/AIPMI

A Força Azul e Guarda Ambiental de Itaquaquecetuba flagraram uma carvoaria industrial clandestina na cidade. O crime foi descoberto após denúncia anônima, na última sexta-feira, no Jardim Paineiras. Os agentes encontraram uma grande quantidade de material que seria comercializado, além de caminhões que foram removidos ao pátio de veículos. Esses produtos utilizados para queima e transformação em carvão são advindos de mata atlântica. O secretário de Segurança Urbana, Anderson Caldeira, explica que todas as práticas criminosas devem ser denunciadas. "O cidadão que descobre algum crime deve denunciar para a Guarda Ambiental pelo número 153. Esta parceria é importante, pois ajuda a diminuir a criminalidade na cidade".