Creches de SP poderão receber 100% das crianças a partir de setembro

 Chegada dos alunos para aulas presenciais na escola EMEI Ângelo Martino, na Bela Vista.
Chegada dos alunos para aulas presenciais na escola EMEI Ângelo Martino, na Bela Vista. - FOTO: Rovena Rosa/Agência Brasil

As creches da rede municipal de São Paulo vão poder voltar a atender 100% das crianças a partir de 8 de setembro. A mudança, anunciada hoje (29) pela prefeitura da cidade, vale para creches e unidades escolares que atendem bebês e crianças de até 3 anos. De acordo com a secretaria de Educação, essa faixa etária corresponde a 345 mil matrículas na rede municipal, abrangendo 2,8 mil unidades.

O governo municipal destacou ainda que a decisão por ampliar o atendimento tem como base orientações das autoridades de Saúde e de Vigilância Sanitária. Deverão ser seguidos protocolos sanitários como medidas de segurança contra covid-19. As escolas devem garantir uso de máscaras, álcool gel e higienização dos ambientes.

O limite de atendimento das Escolas Municipais de Educação Infantil (Emeis) e Escolas Municipais de Ensino Fundamental (Emefs) havia sido ampliado em 2 de agosto, considerando a capacidade física de cada unidade. É preciso garantir um distanciamento mínimo de um metro entre os alunos. As creches ficaram de fora naquele momento, sendo autorizadas a funcionar com 60% da capacidade, sem esquema de revezamento.

A rede municipal possui 235 mil estudantes matriculados nas Emeis e 425,9 mil alunos no ensino fundamental e médio.

A prefeitura esclareceu que o retorno presencial é facultativo, ficando a critério dos pais ou responsáveis, mas eles devem se comprometer com o desenvolvimento das atividades remotas. O retorno é opcional enquanto durar o período de emergência pela pandemia do novo coronavírus, conforme a Lei 17.437, de 12 de agosto de 2020.