Bertaiolli comemora previsão do DER para recuperar Volta Fria

buracos na avenida Joaquim Pereira de Carvalho na Volta Fria
buracos na avenida Joaquim Pereira de Carvalho na Volta Fria - FOTO: Emanuel Aquilera

Após várias cobranças e reuniões, realizadas pelo deputado federal Marco Bertaiolli (PSD), o Departamento de Estradas de Rodagem (DER) anunciou a licitação da pavimentação da estrada da Volta Fria para o mês que vem. Com isso, as obras devem ter início ainda neste semestre. "Esta é uma obra que melhorará a vida das pessoas, dará qualidade, segurança e tranquilidade para os moradores, transformando a paisagem urbana de toda aquela região, desde a Mogi-Dutra até Jundipeba", destacou o deputado, que em fevereiro de 2019, portanto há dois anos, trouxe para Mogi o secretário estadual de Logística e Transportes, João Octaviano Machado Neto.

Na visita à estrada, o deputado, na época, destacou a importância da Volta Fria para a criação de um novo complexo viário, que levará desenvolvimento econômico e social aos moradores daquela região e também para quem vive em Jundiapeba, do outro lado do rio Tietê. "Não é simplesmente pavimentar uma via; é melhorar a vida das pessoas, levando modernização e novas oportunidades", afirmou.

Segundo o parlamentar, serão pavimentados os 12 quilômetros da estrada da Volta Fria, desde o encontro da via com a perimetral até a altura do condomínio Real Park Tietê. "Ou seja, criaremos uma ligação viária que sai da Mogi-Dutra e vai até Jundiapeba e termina ligando toda esta região com a cidade de Suzano", salientou Bertaiolli, ressaltando ainda que, durante o período em que foi prefeito de Mogi, construiu a avenida das Orquídeas que se soma à este complexo.

"Isso é investir em mobilidade urbana, mas manter o foco na qualidade de vida das pessoas. Não se pode visar apenas o desenvolvimento econômico, sem inserir as pessoas neste contexto de melhorias", disse o deputado. Conforme Bertaiolli, em 2019, o DER se propôs a fazer o projeto técnico para avaliar as necessidades de infraestrutura e custos para pavimentar a estrada da Volta Fria e substituir a ponte sobre o rio Tietê, que apesar de todo o tráfego de veículos, ainda é de madeira e oferece inúmeros riscos à população.

Concluída essa fase burocrática, o deputado abriu uma série de ações junto ao Estado para que a pavimentação fosse incluída dentro do Programa Novas Vicinais, previsto para ser lançado pelo governador João Doria no ano passado. "Porém, tudo foi paralisado em razão da pandemia, que exigiu foco 100% na área da Saúde e obrigou o governo a repensar e refazer todos os projetos de investimentos", explicou. A previsão é que a obra tenha um custo total de R$ 20 milhões.