Associações comemoram liberação no fim de semana

Após iniciar o ano com a restrição de funcionamento aos finais de semana, as associações que representam o comércio de Mogi das Cruzes e do Alto Tietê se mostraram satisfeitos com a liberação para que o comércio pudesse abrir as portas aos finais de semana e afirmaram que as vendas foram significativas. 

O Alto Tietê foi reclassificado na semana passada para a fase amarela do Plano São Paulo de retomada econômica. A classificação liberou que o comércio, serviços e shoppings funcionem nos finais de semana com horário limitado a 12 horas diárias e até às 22 horas. Além disso, a capacidade de atendimento presencial - permitida nessa fase - é liberada para 40% da capacidade total. Eventos e convenções também estão liberados.

Para o presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Mogi das Cruzes e Região (Sincomércio), Valterli Martinez, o impacto nas vendas deste último final semana foi positivo, principalmente para shoppings e comércio de rua, especialmente no sábado. "Essa liberação foi essencial nas vendas, porque muitas pessoas deixam as compras para o sábado", explicou o representante da categoria. "Bares e, principalmente restaurantes, também foram muito favorecidos, pois estavam impedidos de trabalhar", completou Martinez, afirmando que, caso as vendas continuem no ritmo do que foi visto no último final de semana, haverá uma crescente significativa nas vendas em 2021.

Medida positiva

No mesmo sentido, o diretor da Associação Comercial de Mogi das Cruzes (ACMC), Roberto Assi, também ressaltou o quão importante foi a abertura do comércio no final de semana. Segundo ele, o impacto causado pelo fechamento das lojas nos finais de semana anteriores foi muito negativo para o comércio, visto que o sábado é um dia nobre para as vendas. "Foi muito bom ter aberto o comércio nesse sábado", afirmou. "Também avalio como positiva a iniciativa do governo de fechar estabelecimentos à noite, acho que nesse modelo mais flexível é inteligente", completou o representante da ACMC.

Ambas entidades reforçaram a importância do distanciamento social e do respeito aos protocolos sanitários durante as compras. "A pandemia ainda está aí, a vacinação está só no começo, vai demorar para restabelecer a normalidade que tínhamos antes. Que se mantenham os cuidados, seguindo esse equilíbrio encontrado", pontuou o diretor da associação, Assi. (F.A.)

Deixe uma resposta

Comentários