Grupo é detido pela GCM realizando desmatamento no Parque Samambaia

desmatamento
desmatamento - FOTO: Maurício Sordilli/Secop Suzano

A Secretaria de Meio Ambiente de Suzano e a Guarda Civil Municipal (GCM) impediram no domingo passado um crime ambiental na estrada do Samuel, localizada no Parque Residencial Samambaia. A ação conjunta identificou e deteve um grupo de indivíduos efetuando desmatamento ilegal com machados e um caminhão. Os agentes apreenderam o veículo envolvido no crime.

Uma viatura da Ronda Ostensiva Municipal (Romu) realizava patrulhamento na região aproximadamente às 9h40, quando avistou movimentação suspeita no local. Os agentes, ao se aproximarem, flagraram uma máquina desmatando e movimentando terra. Imediatamente efetuaram a abordagem e acionaram o Departamento de Fiscalização de Posturas, que constatou crime ambiental.

De acordo com o artigo 44 da lei federal nº 9.605/1998, que regulamenta os crimes ambientais, a extração de pedra, areia, cal ou qualquer espécie de minerais de florestas de domínio público ou consideradas de preservação permanente, sem prévia autorização, está sujeita a pena de seis meses a um ano de detenção e multa.

Segundo o titular do Meio Ambiente suzanense, André Chiang, a ação integrada foi essencial para impedir o prosseguimento do delito. Ele reforçou a importância da colaboração entre os órgãos para fortalecer e ampliar o alcance das medidas de combate aos crimes ambientais no município. "É de suma importância as mobilizações constantes da pasta para coibir ilegalidades e preservar a natureza, bem como prestar todo o apoio necessário à causa animal e ao meio ambiente", concluiu.

Para denunciar crimes ambientais, a orientação é ligar para a secretaria responsável no telefone 4745-2055 ou procurar a Ouvidoria Geral do Município por meio do telefone 0800-774-207, pelo aplicativo de celular "Cidadão Online" ou pelo e-mail [email protected]