Arujá faz apelo por verbas para leitos de UTI

O prefeito de Arujá Luis Camargo (PSD), o Dr Camargo, faz um apelo para que os governos federal e estadual ajudem o município a continuar mantendo os leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para pacientes com coronavírus (Covid-19).
De acordo com o prefeito, a partir desse próximo dia 14, a cidade de Arujá terá que arcar sozinha com mais de R$ 1,4 milhão todos os meses para poder continuar atendendo à população da cidade e moradores da região que também se encontram internados nos leitos do Pronto Atendimento Municipal (PAM) do Parque Rodrigo Barreto e no Pronto Atendimento (PA) Central, muitos inspirando cuidados intensivos, na fronteira entre a vida e a morte.

"Não temos previsão do envio de verba dos governos federal e estadual e vamos ter que custear, por meios próprios, os leitos Covid. A partir do dia 14, é zero verba para investimento na prevenção e tratamento da Covid e ficamos muito preocupados com isso, pois criamos aqui em Arujá dez leitos UTI Covid no PAM Barreto e outros seis leitos Covid no PA Central. Eles já chegaram a ter 100% de ocupação esse ano. Só que estamos 'órfãos', pois esqueceram da gente, não mandam mais verba e precisamos desse dinheiro", apelou o prefeito.

A Prefeitura de Arujá tem solicitado ajuda aos deputados estaduais e federais, em busca de uma solução para o problema e está no aguardo do retorno por parte dos governos federal e estadual.