Público de 45 a 50 anos pode ser vacinado nesta segunda

Trabalhadores da linha de frente no combate à Covid compõem grupo prioritário
Trabalhadores da linha de frente no combate à Covid compõem grupo prioritário - FOTO: Rovena Rosa/Agência Brasil

Os profissionais da Saúde com idade entre 45 e 50 anos, que atuam em Mogi das Cruzes, poderão tomar a vacina contra a Covid-19 nesta segunda-feira nos postos de saúde do Alto do Ipiranga ou da Vila Natal. Na terça-feira, se ainda houver estoque, serão atendidos os trabalhadores com 40 anos ou mais.

A decisão foi tomada no final da tarde de ontem, após o balanço diário da vacinação realizado pela Secretaria de Saúde de Mogi das Cruzes. Nos últimos três dias, foi utilizado pouco mais de 50% do total de mil doses que haviam sido reservadas para a vacinação de profissionais com mais de 50 anos, o que possibilitou a ampliação do atendimento.

"O município ainda não recebeu doses suplementares do governo do Estado para os trabalhadores da Saúde, mas estamos conseguindo administrar o nosso estoque e ampliarmos a cobertura de forma gradativa", explicou o secretário de Saúde, Henrique Naufel.

Até o momento, o município já vacinou 12.923 pessoas, das quais 10.306 são trabalhadores da Saúde. A vacinação para idosos com 85 anos ou mais continua aberta nos postos de saúde de segunda a sexta-feira, das 8 às 16h30. Segundo avaliação da Prefeitura, a adesão desse grupo tem sido um sucesso, com 2.617 pessoas já vacinadas.

O total de idosos imunizados compreende a soma das pessoas abrigadas nas Instituições de Longa Permanência para Idosos (Ilpis), a vacinação por drive-thru realizada no final de semana passado e o atendimento nos postos do município. Outros grupos e faixas etárias serão divulgados conforme a chegada de novos lotes da vacina na cidades.

Iniciada no começo de fevereiro, a vacinação contra a Covid-19 de homens e mulheres internados nas Ilpis, como asilos e casas de repouso, já teve sua primeira etapa concluída. Nesta semana, duas instituições foram interditadas no município por falta de documentação ou de pessoal qualificado para o atendimento (veja mais na página 5).

O trabalho foi iniciado no dia 1º de fevereiro, com a disponibilização dos lotes com as doses do agente imunizante para as 15 instituições cadastradas no município. A imunização foi conduzida pelas próprias equipes que atuam nos locais, que já contam com técnicos em enfermagem que já promovem os cuidados.

No total, foram enviadas 542 doses, sendo 224 para os idosos que estão nas Ilpis e 318 para os funcionários das instituições. Segundo a administração, as equipes da Vigilância em Saúde estão em contato permanente com os técnicos das instituições e, até o momento, além das duas interdições, não foram informados outros casos.

No que diz respeito à segunda dose da imunização, a Secretaria da Saúde esclareceu que  segue as orientações do Instituto Butantan - que forneceu a CoronaVac, utilizada para este público - e que realizará a segunda dose dentro do período de 21 dias após a primeira aplicação. "O trabalho será feito pelas próprias instituições, como na primeira dose", esclareceu a municipalidade.

Deixe uma resposta

Comentários